Blog do Rodrigo Finardi

Foto 1.png

A área mais cobiçada pelas construtoras, em troca do novo presídio

Por Rodrigo Finardi
Foto Rodrigo Finardi/Arquivo

Já tem construtora de olho em área do Estado em Erechim, para depois construir o novo Presídio Estadual, de acordo com a possibilidade levantada pelo secretário estadual de Segurança Pública, Cezar Schirmer, na semana passada quando recebeu uma comitiva de Erechim.

Só para relembrar os leitores, Schirmer sugeriu que se fizesse um levantamento das áreas de propriedade do governo gaúcho e a empresa que aceitar ficar com ela terá que construir a nova casa prisional.

Nem bem passou uma semana e o mercado imobiliário está inquieto e querem fazer parte desta negociação. E a área mais cobiçada pelos construtores conforme apurou a coluna é onde funciona o DAER, na Avenida Sete de Setembro e também na Rua João Pessoa. Uma área nobre praticamente no centro da cidade. Basta saber se o Estado irá querer se desfazer e mostrar na prática que sua proposta é verdadeira e realmente quer resolver o problema de retirar do centro da cidade o presídio que tem mais que o dobro de sua capacidade ocupada por detentos.

Só quando se consolidar este negócio entre o Estado e construtora que o município de Erechim terá que desapropriar uma área para que seja construído o novo presídio.

Recebi a informação que o local pode ser o mesmo que foi desapropriado na época do governo Yeda Crusius no sentido Erechim – Áurea na ERS 477. O proprietário já teria dito que aceita uma desapropriação amigável, pois já existe um projeto para construção deste novo presídio em suas terras.

De acordo com uma fonte a área que o Estado gostaria de repassar nessa parceria é do atual presídio, também no centro da cidade, e com grande valor comercial. Porém, só poderia ser mexido nele após o término da construção do novo, e as construtoras não estão dispostas a esperar todo esse tempo, até a transferência de todos os presos. Querem trabalhar em duas frentes ao mesmo tempo. E não pagar para ver...

 

Com o Distritão, menos candidatos

Conversando com alguns vereadores de Erechim, pré-candidatos à deputado, divergem com relação ao Distritão. O vereador Renan Soccol (PSDB) e Ale Dal Zotto (PSB), que poderiam concorrer uma vaga à Assembleia Legislativa afirma caso o Distritão seja aprovado não concorrerão no ano que vem.

Já o vereador André Jucoski (PDT), pré-candidato à deputado federal afirma que independente do Distritão quer sim concorrer no ano que vem.  

 

Não se refere a nomes, e sim partidos

O vereador Renan Soccol (PSDB), levanta uma questão interessante sobre uma candidatura regional. Para ele não teria problema nenhum apoiar um nome fora de sua sigla. Mas tem um porém. Tem nomes que jamais conseguiria levantar a bandeira, até porque no dia-a-dia do legislativo como líder de governo, às vezes acaba massacrado pela oposição. Logo, não se refere a nomes e sim partidos.  

 

Chapa única

Faltando dez dias para as eleições do PMDB (26 de agosto), tudo se encaminha para uma única candidatura à presidência, de Ana Oliveira. O que se discute nesse momento são os nomes que irão compor o diretório. Pelas conversas, poucos serão substituídos.

 

As feridas do passado e a defesa do presente

Pela primeira vez nesta legislatura assumiu na sessão ordinária da última segunda-feira (14) em Erechim, o suplente de vereador José Rodolfo Mantovani (PP). Ele já foi secretário municipal por dois mandatos de Eloi Zanella, vereador, concorreu a deputado estadual e também a prefeito.

Para a base do governo um grande reforço, já que Mantovani sempre foi muito contundente e certeiro em suas denúncias com relação ao governo passado, no primeiro mandato de 2009 a 2012. Mas algumas feridas do passado, principalmente na eleição suplementar de 2013 que acabou não saindo, deixaram feridas, que talvez jamais cicatrizem. Mesmo estando na base aliada, seu empenho não será o mesmo.  Por enquanto, aguardar outras vezes que ele assumir. 

Na foto, o assessor parlamentar, Keise Terribile repassa para Mantovani como funciona o novo sistema implantando no legislativo erechinense, para que os vereadores possam se inscrever para falar, tanto durante os projetos, requerimentos, pedido de informações e o expediente político.

 

Desmanche da educação pública federal

Técnicos do Instituto Federal protestaram na Câmara de Vereadores durante a sessão ordinária da segunda-feira (14). Faixa com os seguintes dizeres: “contra os cortes orçamentários no IFRS! Não aceitaremos a precarização da educação!”. E ainda mostram sua insatisfação com a Reforma da Previdência. Enquanto protestavam silenciosamente, representante do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (SINASEFE) no Tribuna Livre apresentou os números do desmanche por parte do governo federal, que cortou drasticamente os repasses para o custeio da instituição não só em Erechim, mas em todos os locais que está inserido.

 

Paz e prosperidade

No brasão de Erechim traz os seguintes dizeres: “Paz e Prosperidade”. É que todo o morador de Erechim quer. Viver bem e ver sua cidade crescendo. Li esta frase esta semana, e fazia tempo que não pensava em seu significado. Foi durante a sessão da Câmara de Vereadores, entre os tablets usados pelos vereadores, adotados nesta legislatura.

Que a prosperidade venha na mesma velocidade dos avanços tecnológicos. Já tivemos um bom sinal no mês de julho: Erechim mais empregou que demitiu, segundo dados do CAGED. Já a paz é uma busca constante do ser humano.   

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Libra
23/09 até 22/10
Apesar do dia de folga, se não souber manter o foco...

Ver todos os signos

Publicidade