Blog do A Voz da Diocese

Bispo.jpg

Construindo fraternidade

Por A Voz da Diocese

Estimados diocesanos! A Igreja Católica no Brasil, ciente das várias realidades espirituais e sociais que afligem o povo brasileiro, em todas as regiões, à luz da Palavra de Deus, como tem feito nos últimos decênios, propõe aos homens e mulheres de boa vontade da sociedade brasileira a Campanha da Fraternidade. Este ano, ela tem como tema: "Fraternidade e superação da violência", e o lema: "Vós sois todos irmãos" (Mt 23,8). 
A realidade da violência tem atingido um número elevado de pessoas e famílias em todos os extratos sociais a cada ano e em todos os estados brasileiros. Os números da violência são assustadores e refletem a impotência do Estado brasileiro em garantir segurança à população, principalmente nas periferias e em realidades de exclusão social. Vemos crescer na sociedade a cultura da indiferença, ou da violência, em detrimento dos valores que favorecem uma cultura da paz e de fraternidade. 
Frente à violência que gera insegurança, alguns simplesmente apelam para um Estado autoritário, como solução para combatê-la, mas se revelam omissos quando se trata de agir nas atitudes simples que ajudariam a fortalecer uma cultura da paz. A consciência de que ninguém nasce violento, mas nos tornamos violentos, por situações que nos envolvem desde o berço familiar, é importante para nos darmos conta de que a paz e a violência são frutos da falta de amor, do ódio, da injustiça da carência de compaixão pela vida. A cultura da paz começa na família, assim como a da violência pode ali ter o seu berço. Mas a família e a sociedade são as grandes vítimas da cultura da violência e da impunidade que assolam a sociedade brasileira.  
A Quaresma nos convoca à conversão, à mudança de vida, para mudarmos a nossa sociedade profundamente marcada pela cultura da violência, por um forte desrespeito à vida, que anualmente ceifa a vida de milhares de pessoas em nosso país. Como pessoas de fé, que trabalham e acreditam na cultura da paz, somos convidados a percorrermos um caminho de conversão, de seguimento de Jesus Cristo, o Príncipe da Paz, de portadores e promotores da paz.  Queremos percorrer um caminho de conversão pessoal, comunitário e social que torne visível uma cultura da paz em nosso país.  Este itinerário de conversão passa pelo nosso coração, e tem por finalidade abrir suas portas para a graça da filiação divina, através do jejum, da esmola e da oração.
Tende todos um bom domingo.

 

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Leão
22/07 até 22/08
O dia representa dificuldades de interação...

Ver todos os signos

Publicidade