Blog do A Voz da Diocese

Bispo.jpg

Construindo fraternidade

Por A Voz da Diocese

Estimados diocesanos! A Igreja Católica no Brasil, ciente das várias realidades espirituais e sociais que afligem o povo brasileiro, em todas as regiões, à luz da Palavra de Deus, como tem feito nos últimos decênios, propõe aos homens e mulheres de boa vontade da sociedade brasileira a Campanha da Fraternidade. Este ano, ela tem como tema: "Fraternidade e superação da violência", e o lema: "Vós sois todos irmãos" (Mt 23,8). 
A realidade da violência tem atingido um número elevado de pessoas e famílias em todos os extratos sociais a cada ano e em todos os estados brasileiros. Os números da violência são assustadores e refletem a impotência do Estado brasileiro em garantir segurança à população, principalmente nas periferias e em realidades de exclusão social. Vemos crescer na sociedade a cultura da indiferença, ou da violência, em detrimento dos valores que favorecem uma cultura da paz e de fraternidade. 
Frente à violência que gera insegurança, alguns simplesmente apelam para um Estado autoritário, como solução para combatê-la, mas se revelam omissos quando se trata de agir nas atitudes simples que ajudariam a fortalecer uma cultura da paz. A consciência de que ninguém nasce violento, mas nos tornamos violentos, por situações que nos envolvem desde o berço familiar, é importante para nos darmos conta de que a paz e a violência são frutos da falta de amor, do ódio, da injustiça da carência de compaixão pela vida. A cultura da paz começa na família, assim como a da violência pode ali ter o seu berço. Mas a família e a sociedade são as grandes vítimas da cultura da violência e da impunidade que assolam a sociedade brasileira.  
A Quaresma nos convoca à conversão, à mudança de vida, para mudarmos a nossa sociedade profundamente marcada pela cultura da violência, por um forte desrespeito à vida, que anualmente ceifa a vida de milhares de pessoas em nosso país. Como pessoas de fé, que trabalham e acreditam na cultura da paz, somos convidados a percorrermos um caminho de conversão, de seguimento de Jesus Cristo, o Príncipe da Paz, de portadores e promotores da paz.  Queremos percorrer um caminho de conversão pessoal, comunitário e social que torne visível uma cultura da paz em nosso país.  Este itinerário de conversão passa pelo nosso coração, e tem por finalidade abrir suas portas para a graça da filiação divina, através do jejum, da esmola e da oração.
Tende todos um bom domingo.

 

Leia também

  • Do silêncio do deserto, a voz da esperança

    A vida merece ser celebrada nos fatos da história que fazem parte da nossa realidade, mas também nos pequenos acontecimentos do cotidiano da vida, que não são publicados nos meios de comunicação, porém marcam profundamente a nossa existência familiar e pessoal.

  • A caridade, rainha das virtudes sociais

    Estimados diocesanos! A vida oferece a cada um de nós inúmeras oportunidades para fazermos o bem, através de pequenos gestos de caridade, que expressam amor e gratidão

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Sagitário
22/11 até 21/12
Boa nova, sagitariano: o ingresso de Marte em seu signo....

Ver todos os signos

Publicidade