22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,58 Dólar R$ 4,10
22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,58 Dólar R$ 4,10

Blog do Rodrigo Finardi

O objetivo é ampliar o contrato com o Estado frente as demandas

Hospitais menores recebem mais recursos que o Santa Terezinha

Por Rodrigo Finardi
Foto Rodrigo Finardi

Direção tenta reverter essa situação, para continuar prestando todos os serviços ofertados hoje

A falta de representatividade política é cada vez mais evidente em Erechim e região. E em várias áreas. Na saúde pública fica cada vem mais evidente. A direção da Fundação Hospitalar Santa Terezinha vem há tempos mapeando dados de 12 hospitais que atendem pelo SUS. E nesse estudo foi constatada uma triste realidade. A Fundação Hospitalar Santa Terezinha recebe menos que hospitais menores, para atender mais pessoas e realizar número bem superior de procedimentos.

Políticas públicas não igualitárias

O Santa está sendo prejudicado sim, com políticas públicas não igualitárias. Mas a questão é: por que isso acontece? A resposta é tão simples, e ao mesmo tempo tão difícil dos políticos locais e a população entender. Chama-se falta de representatividade política.

A importância dos mandatos

Esses hospitais menores, que recebem mais recursos que o Santa Terezinha, onde estão inseridos, coincidentemente tem políticos fortes, influentes e com mandato em Porto Alegre ou Brasília. Não basta a constituição federal garantir a saúde pública a todos. Na prática não é assim que funciona. Infelizmente entre em jogo o “toma lá dá cá”. Tipo assim, o deputado aprova um projeto, o governo libera mais recursos para suas regiões.

Como a banda toca

É assim que a banda toca. Mas nós não temos esses políticos para nos representar e é necessário tentar a duras penas, resolver esse impasse que coloca em risco vários serviços dentro do Santa, caso os contratos com o Estado não sejam revistos.

A tabulação

Para tanto, uma comitiva de Erechim está indo para Porto Alegre na quinta-feira (8), junto a secretaria de Saúde, para mostrar essa tabulação em que hospitais de menor resolutividade recebem mais quer o Santa.  Estarão em Porto Alegre o diretor executivo do Santa, Hélio Bianchi; o secretário municipal de Saúde Dércio Nonemacher, o assessor técnico da secretaria, Jackson Arpini e o prefeito de Erechim, Luiz Francisco Schmidt.

Negociações contratuais

Para Bianchi essa será uma reunião muito importante para avançar nas negociações contratuais entre o Estado e o Santa, já que vem sofrendo há anos, para manter os pagamentos que sempre estão atrasados. E não tem saída, ou se melhora os contratos, ou chegará um momento, que serviços deixarão de serem prestados.

--------------------------

PRB com três pré-candidatos à prefeito em Erechim

No último domingo (5) O PRB de Erechim reuniu em um hotel da cidade os pré-candidatos a Câmara de Vereadores e também três pré-candidatos a prefeito, quando receberam o presidente estadual da sigla e deputado federal Carlos Gomes.

O objetivo do encontro é manter o grupo mobilizado e eventos serão marcados de forma constante para preparar e discutir as eleições municipais de 2020.

O PRB fazia parte do governo Luiz Schmidt e Marcos Lando, mas oficialmente recentemente. Os três pré-candidatos à prefeitura de Erechim pelo PRB são o atual prefeito de Paulo Bento Pedro Lorenzi, o ex-vereador Ernani Mello e Márcio Mattos, que é secretário geral do partido.   

Depois o deputado esteve em Carlos Gomes, município com o mesmo nome que o seu. Andou num trecho de estrada de chão. Bem que poderia liberar recursos via emendas para começar a unir a região Alto Uruguai com a Nordeste.

   

Na hora de cortar privilégios de políticos

A moção contrária aprovada (13 a 3) na Câmara de Vereadores de Erechim na segunda-feira ao corte de R$ 7,3 bilhões para a educação no governo federal rendeu debates interessantes sobre o tema. Que educação queremos? Qual a qualidade do ensino entregue hoje no Brasil? Deixara de investir na educação é condenar uma geração futura?

A proposição foi do vereador Lucas Farina (PT) que é presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Educação Pública, Gratuita e de Qualidade. Para ele “a educação é fundamental para a transformação de nossa região e nação. Países que não a valorizam, em geral, apresentam economia frágil, os rendimentos são inferiores, refletindo em todos os segmentos, como habitação, saúde, qualidade e expectativa de vida”.

Já o vereador André Jucoski (PDT), que também é professor, criticou o corte do governo federal na Educação. Para André os deputados federais, senadores precisam perder regalias: “não se vê falar em cortar privilégios dos políticos em Brasília?

 

“Estão cortando tudo, menos os impostos”

“Tão cortando tudo no Brasil. Só não vi cortarem os impostos. Ou alguém está pagando menos? ” Esse questionamento foi feito pela vereadora Sandra Picoli (PCdoB)) durante discussão no Legislativo, sobre os cortes de investimentos em algumas áreas estratégicas, segundo ela.

 

O projeto em andamento e o pedido

O vereador Márcio Pavoni (Solidariedade) pediu na sessão ordinária o asfaltamento da Rua Fioravante Tagliari em Erechim, aquela ao lado do Colosso da Lagoa que vai até as vias paralelas. Acontece que esta rua já consta naquele contrato que a prefeitura fez com a Traçado (mais de 20 ruas) e inclusive com sobras de recursos do Legislativo erechinense. Nesta rua já foi feita a drenagem e a base. Só falta receber a camada de asfalto.  Muito parecido com aquele episódio de liberar R$ 500 mil para entidades com sobra dos recursos da Câmara, sem avisar os colegas, que gerou muita polêmica.   

 

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Aquário
21/01 até 19/02
Toda a força que você fez para que...

Ver todos os signos