Euro R$ 3,85 Dólar R$ 3,26

Publicidade

Rural

Cultivo da laranja é fomentado na região

Por Rosa Liberman
Foto Divulgação Emater

O fomento à produção de laranja no município de Aratiba foi destaque na última sexta-feira (10), durante a Festa da Colheita e primeiro seminário da fruta. Participaram produtores, representantes de cooperativas e demais envolvidos na produção da atividade. Os eventos foram promovidos pela a Cooperativa de Produção Agropecuária de Aratiba (Copal), Comunidade de Santa Lúcia e pela Central de Comercialização da Agricultura Familiar (Cecafes).

De acordo com o presidente da Cecaf, Renato Balen, a intenção foi resgatar a esperança dos citricultores, garantindo a compra e a venda da fruta, visando qualificar a cadeia produtiva.

Na região do Alto Uruguai são cultivados 2.381 hectares com laranja e nesta safra a produtividade média obtida foi de 25 toneladas/hectare. Em Aratiba a fruta ocupa 592 hectares, sendo que a produtividade média foi de 22t/ha. De acordo com o agrônomo da Emater Regional, Nilton Cipriano de Souza, a quebra na produção foi de 30% em relação à safra passada em função de adversidades climáticas.

O seminário teve início às 16h com painéis sobre a laranja do futuro, pelo Cecafes, onde foram apresentados resultados. “Também salientamos a importância de qualificar a produção e organizar grupos comunitários cooperativos, tendo em vista ainda a organização no processo de gestão das propriedades”, diz Balen.

Foram realizadas mais de 300 pesquisas de campo por uma ONG e os dados apresentados na ocasião. Bem como políticas de crédito, cenários e perspectivas por representantes da Cresol e Sicredi. O agrônomo da Emater Nilton Cipriano de Souza comenta que abordou o cenário regional da produção de laranja, enfatizando que atualmente existem políticas de crédito e incentivo à produção e preço mínimo também mercado comprador, tanto para a fruta in natura como destinada à indústria. “Agora o produtor tem que fazer sua parte, se capacitando, e realizando um manejo adequado para obter uma produção de qualidade e quantidade”, diz.

 

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas