Euro R$ 3,94 Dólar R$ 3,34

Publicidade

Ensino

Acadêmicos da UFFS promovem oficina de literatura e filosofia para estudantes de Carlos Gomes

Por Assessoria
Foto Divulgação

Filosofia e literatura: este foi o tema de uma atividade realizada por acadêmicos da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim no município de Carlos Gomes, para 36 alunos do Ensino Médio da escola estadual que leva o mesmo nome da cidade. A oficina foi promovida no dia 22 de novembro pelo grupo do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) de Filosofia.

De acordo com o bolsista Maurício F. de Oliveira, a proposta partiu de algumas referências teóricas, como o livro “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis, “Vigiar e Punir”, de Foucault, além do episódio “Nose Dive”, da série “Black Mirror”. “Intercalando essas três referências, dialogamos com os estudantes sobre como se dá a construção de cada subjetividade, tentando imaginar na atual sociedade em que vivemos. O diálogo caminha neste sentido”, fala o acadêmico. O professor Celso Eidt, da UFFS, explica também que foi realizada uma discussão sobre as distintas maneiras com que os indivíduos lidam com os papéis sociais, “muitas vezes adotando um comportamento forjado pelo contexto social que implica em perda de autenticidade e de liberdade”.

Depois, os estudantes foram divididos em dois grupos com o propósito de criarem dois perfis característicos de redes sociais: um popular e outro discreto. “Tal tarefa teve como propósito aprofundar discussões acerca do comportamento e da apresentação, hoje vastamente conhecido, que as pessoas divulgam em seus perfis nas redes sociais”, conta Eidt.

O docente, que coordena o Pibid de Filosofia na UFFS – Campus Erechim, afirma que os acadêmicos prepararam todo o projeto da oficina e o realizaram “de uma maneira criativa e qualificada, tornando a atividade muito significativa para os participantes”. “Na nossa avaliação, constatamos o caráter criativo e formativo que as atividades do Programa possibilitam, e o quanto podem contribuir para qualificar a formação filosófica nas escolas da Educação Básica”, fala.

Por fim, o acadêmico Maurício Fortes agradece à professora Reli A. M. Mikoanski, diretora da escola, assim como toda a equipe, pela acolhida com que o grupo foi recebido.

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas