Publicidade

Rural

Semeando gestão

Família usa gerenciamento para superar expectativas com produção de tomates

Francieli e Jovane com a sogra Erminia.JPG
Por Da redação
Foto Terezinha Vilk/Emater

As produtorasFrancieli, 30 anos, e Jovane, 36 anos, da família Martinazzo, da comunidade São Brás, município de Quatro Irmãos, arregaçaram as mangas e, na busca de uma atividade rentável, encontraram na produção de tomates muito mais do que acreditavam ganhar com a cultura. Elas já comemoram os resultados obtidos com a primeira safra, implantada em dezembro de 2017, numa área coberta de 200 metros quadrados, com 540 pés de tomates plantados em vasos com sistema de irrigação, com quatro variedades, entre elas, o cereja. 

Nesta primeira safra, foram colhidos 3 mil quilos e mais 100 quilos de tomates cereja, produzidos de forma orgânica (sem certificação). Oitenta por cento da produção é comercializada no município,em mercados institucionais voltados às políticas públicas, como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). O restanteé comercializado nos municípios de Ronda Alta e Três Palmeiras, de onde as famílias são oriundas. As famílias sãobeneficiárias do Programa Gestão Sustentável da Agricultura Familiar,executado pela Emater/RS-Ascar. O programa, segundo elas, foi fundamental para a tomada de decisão, pois possibilitou o planejamento da atividade e deu mais segurança para elas enfrentarem o desafio de trocar a atividade leiteira pela produção de tomates.
Já na segunda safra, elas acreditam que possam tirar o investimento de R$ 28 mil feitos com recursos obtidos pelo Pronaf Mais Alimento e com recursos próprios. "A demanda é grande e já pensamos em aumentar a área", contam. Para aumentar a produção, Francieli e Jovane pretendem construir mais uma estufa para plantar em escalonamento e, desta forma, terem produção para o ano todo e atender à demanda."Estamos felizes. Deu certo. Agora temos mais experiência e já conquistamos clientes", comemoram.
A atividade, além de proporcionar renda e satisfação pessoal, está garantindo a sucessão familiar na propriedade, que reúne quatro famílias. Francieli Sturmer é casada com Mateus Martinazzo, de 35 anos, e tem o filho Kauã, de 6 anos. E Jovane é casada com Tiago Martinazzo, de 37 anos, e são pais de Gabriel, de 11 anos, e de Rafael, de 6 anos.  Enquanto Francieli e Jovane focam na produção de tomates, Mateus e Tiago juntamente com o outro irmão Jones e os pais Ivaldino e Erminia conduzem as demais atividades da propriedade, sendo a principal delas a atividade leiteira. Antes de optarem pelo cultivo de tomates, Francieli e Jovane também ajudavam na condução dos bovinos. "Se é necessário, ajudamos no trato com as vacas, mas a nossa prioridade agora é o cultivo dos tomates", garante Francieli. 
As famílias deixaram Ronda Alta há oito anos para morar em Quatro Irmãos. Ivaldino e a esposa Erminia têm quatro filhos. O casal conta que, como tinham uma área pequena em Ronda Alta,chegou a incentivar os filhos a buscarem emprego fora. Eles juntamente com os filhos superaram as dificuldades e hoje estão felizes em permanecer no campo, morando numa propriedade que abriga os dois filhos e as noras, além de um filho solteiro. A outra filha do casal mora em Chapecó. Um dos diferenciais desta propriedade é que os jovens garantem mão de obra para conduzir as atividades nos 88 hectares. 
A família destaca que o apoio técnico da Emater/RS-Ascar, por meio do Escritório Municipal de Quatro Irmãos, é muito importante, pois o aprendizado é contínuo e fundamental. "Já aprendemos e continuamos aprendendo", finaliza Ivaldino. 

Publicidade

Blog dos Colunistas