Publicidade

Estado

Defesa Civil monitora efeitos de temporais e socorre municípios

12131702_1516986_GD.jpg
12120347_1516933_GDO.jpeg
12122644_1516911_GD.jpg
Por Assessoria
Foto Defesa Civil/Divulgação

Governador José Ivo Sartori convocou reunião para tratar dos temporais e consequências no estado

 

O governo do Estado está monitorando de perto a situação dos municípios atingidos por temporais e enviando materiais de auxílio, por intermédio da Defesa Civil. Agora à tarde, o governador José Ivo Sartori reúne-se com os secretarias da Segurança Pública, da Educação, da Saúde, do Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, de Comunicação, e titulares da Casa Civil, Casa Militar e Defesa Civil para avaliação dos efeitos e encaminhamento de novas ações. "Lamentamos as fatalidades e seguimos priorizando o auxílio às famílias gaúchas afetadas pelos temporais das últimas horas. A Defesa Civil já atua intensamente nos municípios", afirmou o governador.

A Região Norte está entre as mais atingidas. Um homem e uma mulher morreram em Ciríaco e Sarandi devido aos temporais entre a noite de segunda-feira (11) e a madrugada desta terça-feira (12). Conforme explicou o subchefe da Defesa Civil do Estado, coronel Jarbas Trois de Avila, em entrevista nesta manhã ao portal do Governo do Estado, o governo mantém contato permanente com as prefeituras.

ual a situação atual no Rio Grande do Sul? 

Coronel – As informações estão mudando muito rapidamente porque as prefeituras estão em contato direto conosco. Mas o que nós sabemos é que pelos menos 21 municípios foram atingidos por chuva, granizo e/ou ventos fortes desde a tarde passada (veja tabela abaixo). Podemos dizer que foi um fenômeno climático muito adverso. O mais grave é a confirmação de duas mortes na Região Norte do estado: uma em Ciríaco e outra em Sarandi, onde sabemos que há ainda outros feridos. Neste momento, o número de casas atingidas é de 984, mas as informações estão sendo atualizadas a todo momento. Isso significa que milhares de pessoas foram atingidas, com mais ou menos intensidade. O balanço exato nós devemos ter mais para o fim do dia ou até amanhã, já que muitas das localidades atingidas estão sem energia elétrica, então a comunicação fica mais difícil.

Alguns moradores falam em tornado…

Coronel – Nós recebemos essas informações e estamos analisando os registros, as imagens, os depoimentos. Por enquanto, não podemos confirmar. Mas também não descartamos.

Qual a prioridade agora, coronel?

Coronel – Em situações assim, a prioridade sempre é atender às pessoas. Me refiro aos feridos e aos moradores que precisam sair de casa e ir para um abrigo. Temos registro de poucos desabrigados e desalojados, felizmente. Estamos em contato com as defesas civis regionais e municipais, avaliando todas essas situações. E também estamos enviando vinte rolos de lona para os locais mais afetados.

E como as pessoas podem ajudar?

Coronel – As pessoas podem ajudar com doações para a Defesa Civil do seu município. Precisamos dos mesmos itens que pedimos na Campanha do Agasalho: roupas, calçados, cobertores, colchões, produtos de higiene pessoal, alimentos não perecíveis, água, enfim, basicamente essa ajuda mais emergencial. E o nosso telefone é o 199.

 Tabela de danos: 

 

 

Município

Regional

Dano

01

Água Santa

Passo Fundo

Atingidos: (contabilizando) residências

02

Araricá

Metropolitana

Atingidos: 75

residências /

1 escola/ 1 ginásio / 1 família desalojada

03

Bento Gonçalves

Caxias do Sul

Atingidos: 80 residências / 2 escolas / queda de árvores / falta de energia elétrica

04

Canela

Caxias do Sul

Atingidos: 12 residências

05

Caxias do Sul

Caxias do Sul

Queda de árvores

06

Ciríaco

Passo Fundo

1 óbito

07

Coxilha

Passo Fundo

Atingidos: 20 residências

08

Dois irmãos

Metropolitana

Atingidos: estrutura da feira municipal

09

Giruá

Santo Ângelo

Atingidos: 500 residências

10

Guaporé

Lajeado

Atingidos: 6 residências

11

Ibarama

Santa Maria

Atingidos: 12 residências

12

Igrejinha

Metropolitana

Atingidos: 08 residências / 1 escola

13

Itati

Metropolitana

Atingidos: 02 residências

14

Júlio de Castilhos

Santa Maria

Atingidos: 90 residências

15

Marau

Passo Fundo

Atingidos: 10 residências

16

Salvador do Sul

Caxias do Sul

Atingidos: 100 residências / 01 família desabrigada

17

Sapiranga

Metropolitana

Atingidos: 6 residências

18

Santa Bárbara

Frederico Westphalen

Atingidos: (contabilizando) residências

19

Santa Rosa

Santo Ângelo

Atingidos: 48

Residências

20

São Francisco de Paula

 Caxias do Sul

Atingidos: 15 residências

21

Sarandi

Frederico Westphalen

1 óbito/ 05 feridos/ 100 postes caídos


Texto: Vanessa Felippe/Secom 
Edição: Leonardo Nunes/Secom

 

 

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas