Publicidade

Na apresentação da LDO, precatórios e redução do ICMS são os desafios para 2019

A audiência pública foi na Câmara de Vereadores
Por Rodrigo Finardi
Foto Rodrigo Finardi

No final da tarde de hoje (9) a prefeitura de Erechim apresentou na Câmara de Vereadores de Erechim a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2019, que antecede a elaboração do LOA (Lei Orçamentária Anual).

A apresentação foi feita pelo secretário adjunto da Fazenda, Edson Kammler: “em razão da escassez de recursos, este sistema procura escolher as melhores alternativas de aplicações destes valores para as demandas prioritárias e tem a finalidade de nortear a elaboração dos orçamentos anuais”, pontuou.

Nos próximos dias a projeto será encaminhado à Câmara de Vereadores para que seja analisado e votado até o final de setembro.

A previsão momentânea de arrecadação para 2019 é de R$ 298,6 milhões (administração direta e indireta). Somados os poderes Executivo e Legislativo os valores são de R$ 263 milhões. Já a AGR (agência reguladora e IEP (Instituto Erechinense de Previdência) são mais R$ 35,6 milhões.

Ao final da audiência público o chefe de gabinete do prefeito, Roberto Fabiani repassou algumas dificuldades para 2019. O município tem em torno de R$ 6 milhões de precatórios para pagar. Deixará de arrecadar em torno de R$ 6 milhões com a nova lei do IPTU que entra em vigor no próximo ano. E ainda tem a preocupação com a diminuição do ICMS (baixar de 18% para 17%) o pode impactar outros R$ 6 milhões no orçamento. Esses três itens juntos ultrapassa os R$ 18 milhões.

Publicidade

Blog dos Colunistas