Publicidade

Erechim

Trabalhadores acordam cedo para votar

Chuva não impediu que os trabalhadores chegassem cedo para votar.no Bairro Progresso

Bairro Progresso
Por Antonio Grzybowski
Foto Antonio Grzybowski

No Bairro Progresso, área urbana do município de Erechim onde estão cadastrados 5.025 eleitores, a chuva não impediu que os trabalhadores chegassem cedo para votar. Por volta de 7h30 a fila já tinha mais de 30 pessoas esperando pela abertura do portão de acesso e das seções eleitores.

Considerado o “Berço do Trabalhador” o Bairro Progresso também agrega eleitores dos bairros Petit Village, São José, Poletto e Cristo Rei. Neste ano as 13 urnas estão espalhadas nas escolas Dom Pedro II e Dom João Aloísio Hoffmann. Com isso, alguns eleitores precisaram de orientação para votar.

É o caso do vendedor autônomo  Altair dos Santos. Ele mora em Barão de Cotegipe, mas continua com domicílio eleitoral fixado em Erechim. Ele saiu cedo de casa para ser o primeiro da fila na Escola Dom Pedro II, pois afirmou que tinha muitos compromissos durante o dia. Chegou às 7h e por volta de 7h40 descobriu que estava no local errado, quando leu os cartazes informativos fixados na grade do portão de acesso. Precisou ir até a Escola Dom João Aloísio Hoffmann, localizada no mesmo bairro, distante aproximadamente 800 metros. Para lá também foi a auxiliar de cozinha Loreni Rodenko, que desde às 7h estava no mesmo local acompanha do marido Jair Rodenko. A seção dela também foi trocada de endereço.

O primeiro da fila na Escola Dom Pedro II acabou sendo o instalador de alarmes Guilherme Dulius, morador do Bairro Atlântico que também iria trabalhar e queria antecipar a obrigação eleitoral.

Extraoficialmente foi informado que a os locais de votação foram alterados em função da acessibilidade interna no prédio da Escola Escola Dom Pedro II. As urnas, que no ano anterior ficavam no primeiro e segundo piso, foram divididas para que todas ficassem apenas no piso térreo.

 

Publicidade

Blog dos Colunistas