Publicidade

Erechim

“Não posso deixar que escolham por mim”

Aos 77 anos, Pedro Harenza fez questão de votar mesmo tendo o voto facultativo

Pedro Harenza tem 77 anos
Por Najaska Martins - najaska@jornalbomdia.com.br
Foto Najaska Martins

Conforme prevê a Constituição Federal, o voto é obrigatório para os cidadãos alfabetizados maiores de 18 anos e menores de 70 anos. No entanto, é facultado para os jovens a partir de 16 anos e para os acima de 70 anos. Tal definição, entretanto, não foi desculpa para Pedro Harenza, de 77 anos, que fez questão de votar no início da tarde deste domingo na Escola Irmã Consolata, no Bairro Aldo Arioli: “Não posso deixar que escolham por mim. É um direito meu votar e eu tenho que cumprir com esse papel”, enfatizou o eleitor logo após ter exercido seu direito ao voto.

Segundo ele, apesar de não ter mais a obrigação, votar é um direito e uma oportunidade. “Nunca deixei de votar porque acho que é fundamental participar e ter a chance de decidir o que eu acho melhor para o meu país. É através do voto que eu posso escolher quem pode me representar e é por isso que eu vou votar até quando puder, mesmo que nem precise. Acho que todos deveriam ter essa consciência”, finalizou.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas