Publicidade

Segurança

Corpo de Bombeiros realiza treinamento para salvamento em acidentes de trânsito

São três dias de treinamento simulando situações reais, com veículos disponibilizados pelo Detran/RS

Foto Alan Dias
Por Redação

O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) de Erechim realiza entre 09 a 11 de outubro, estágio de atualização de salvamento veicular com o objetivo de qualificar 56 bombeiros e integrantes das equipes de socorro locais. São três dias de treinamento simulando situações reais, com veículos disponibilizados pelo Detran/RS.

O estágio de atualização de salvamento veicular (EASV) é um projeto de ensino que visa compartilhar habilidades e conhecimentos, atualizando o bombeiro no atendimento das ocorrências de acidente de trânsito, com ênfase ao tratamento dispensado às vítimas, atenção às novas tecnologias da indústria automobilística e segurança da guarnição.

O estágio é composto por uma parte teórica e uma prática, totalizando 15 horas de treinamento. Em sala de aula são repassados ensinamentos sobre atendimento pré-hospitalar, anatomia veicular, segurança da guarnição e técnicas de desencarceramento. Na parte prática, os bombeiros executam tudo aquilo visto na teoria, quando são utilizados os equipamentos, ferramentas e acessórios para o salvamento, disponibilizados pelo Corpo de Bombeiros local ou pelos Instrutores.

A sistemática de ensino foi idealizada pela comissão de padronização do salvamento veicular do CBMRS (CEPASV), criada em dezembro de 2015 através de Portaria do Comandante do CBMRS e cujo objetivo é alcançar a excelência no atendimento de acidentes veiculares em todo o Estado, proporcionando treinamentos e estudos que contribuam na qualificação profissional do bombeiro gaúcho.

O Estágio é uma oportunidade de levar treinamento de alto nível às guarnições mais afastadas dos grandes centros ou das sedes de batalhões, reduzindo o impacto financeiro e o prejuízo às escalas de serviço. Com a doutrina abordada no treinamento, as guarnições podem melhorar sua atuação no atendimento às vítimas de acidentes, pois serão apresentados e exigidos princípios de atuação que resultem no aprimoramento das práticas utilizadas neste tipo de salvamento, cada vez mais presente na rotina de serviço em todo o Estado.

De acordo com o capitão Alessandro Bauer, “é importante destacar que o EASV trata dos mesmos assuntos apresentados no curso de salvamento veicular, porém, de maneira rápida e menos aprofundada, já que a carga horária do curso é de 50 horas aula, enquanto no estágio são apenas 15 horas aula”.

Neste ano foram desenvolvidas sete edições do estágio básico, em diversos batalhões do interior Estado e em Porto Alegre, totalizando 176 Bombeiros treinados de acordo com as atuais doutrinas do salvamento veicular, preconizadas pela WRO (World Rescue Organisation) e pela CONASV (Comissão Nacional de Salvamento Veicular).

Publicidade

Blog dos Colunistas