Publicidade

Erechim

Hospital Santa Terezinha pauta discussões em Brasília

Comitiva estará na capital federal entre os dias 15 a 18 de outubro

Comitiva estará na capital federal entre os dias 15 a 18 de outubro
Por Assessoria de Imprensa
Foto Divulgação

Na próxima semana, a Fundação Hospitalar Santa Terezinha (FHST) será foco de debates entre autoridades da região do Alto Uruguai com parlamentares gaúchos em Brasília. A comitiva está composta pelo prefeito de Erechim, Luiz Franscisco Schmidt, acompanhado do secretário de Saúde, Jackson Arpini, de lideranças políticas e regionais, de prefeitos, vice-prefeitos, secretários e vereadores.

A viagem foi definida durante audiência com o coordenador da bancada gaúcha, deputado Giovane Cherini, na sede da Amau, para entrega do projeto “Novo complexo hospitalar FHSTE: 250 leitos SUS”.  Os representantes do Alto Uruguai visitarão os 31 deputados federais e os três senadores da República com o propósito de entregar em mãos uma cópia do referido projeto, realizar as considerações pertinentes a importância da obra e solicitar apoio parlamentar ao pleito de relevância regional, macrorregional e estadual.  

Há também a possibilidade, em data a ser definida, de encontro com a Bancada Gaúcha para apresentar e detalhar o Projeto na presença dos representantes gaúchos, partindo do princípio de que a data para destinação das emendas finda em 20 de outubro.  Considerando o final de exercício legislativo, a prorrogativa da alocação para exercício em 2019 é dos atuais deputados eleitos para o quadriênio 2015/2018 e que mantêm mandato até 31 de dezembro.

A definição do pleito foi unânime em assembleia na AMAU, com clareza da relevância da obra para o contexto da saúde pública, pela capacidade resolutiva do Hospital Santa Terezinha, pelos avanços alcançados nos últimos anos e projetos prospectados, como abertura do UNACON, busca da Alta Complexidade em Cardiologia, revitalização do Pronto Socorro, entre outros.

Para Luiz Francisco Schmidt e Jackson Arpini a comitiva levará à capital federal os anseios de 600 mil habitantes, população que tem a FHSTE como referência SUS.  “Nossas vozes estão irmanadas e uníssonas com relação a esse intento. Vamos falar por uma região e para uma região. Um projeto de todos para todos”, destacam as lideranças de Erechim que também cumprirão agendas no Ministério da Saúde sobre temas relacionado à pasta e projetos que estão tramitando na esfera federal.  

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas