Publicidade

Segurança

Começa a operação Viagem Segura de Finados

Fiscalização contará com radares e etilômetros
Por Alan Dias
Foto Alan Dias

Teve início à meia-noite desta quinta-feira (1/11) a operação Viagem Segura de Finados, com o objetivo de reduzir os índices de acidentes de trânsito nas rodovias estaduais e federais. A ação se estenderá até a meia-noite de domingo (04) e envolverá Polícia Rodoviária Federal, Detran/RS, Polícia Civil, Brigada Militar e Comando Rodoviário da BM. Como no restante do Estado, em Erechim e região a fiscalização será reforçada, com o uso de radares e aparelhos etilômetro.

O comandante do Grupo Rodoviário da Brigada Militar (GRBM) de Erechim, sargento Sandro Lazzarin, pede que os condutores tenham atenção especial na estrada. “Reduzam a velocidade, usem os equipamentos de segurança, como cinto de segurança, bebê conforto e cadeirinha e realizem revisão nos veículos e verificação das condições dos pneus”.

Segundo a Assessoria de Comunicação do Detran, análise dos acidentes fatais ocorridos nos feriados de Finados entre 2007 e 2017 aponta que a média de mortes foi de 5,89 por dia, menor que a média geral dos finais de semana, que é de 7,25 mortes por dia, mas acima da média dos dias de semana, que é de 4,31. Isso representa que aproximadamente a cada quatro horas deste feriadão, uma pessoa perde a vida no trânsito do RS.

No ano passado, o dia 2 de novembro caiu numa quinta-feira e a operação durou cinco dias, com média de 3,2 óbitos/dia, e destacou-se por ter sido, juntamente com o feriado de Tiradentes, com média de 3,25 óbitos/dia, a menor média do mesmo ano. Em 2016, com o feriado caindo no meio da semana, uma quarta-feira, a operação durou apenas 24 horas, quando três pessoas morreram. Já em 2015, a operação se estendeu por quatro dias, período em que foram registradas 16 mortes em decorrência de acidentes de trânsito.

Analisando globalmente os feriados de Finados do período de 2007 a 2017, percebe-se que, dos 218 óbitos registrados, 112 ocorreram nos dias intermediários (descontados o de saída para o feriadão e o de retorno) e nos turnos da noite e da madrugada, quando ocorreram 128 dos óbitos. O Detran recomenda, assim, cuidado redobrado nesses dias e horários.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas