22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,37 Dólar R$ 3,90
22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,37 Dólar R$ 3,90

Publicidade

Segurança

Conflito envolvendo demarcação de terras deixa clima tenso em Sertão

Bombeiros conseguiram controlar as chamas antes que se espalhassem pela casa
Além da casa incendiada, outra foi apedrejada
Por Alan Dias
Foto Divulgação

O clima entre indígenas e agricultores que residem na localidade de Vila Incra, interior do município de Sertão, voltou a ficar tenso neste final de semana, quando uma casa foi parcialmente queimada, outra apedrejada e pessoas foram ameaçadas.

Conforme registros de ocorrências feitas na manhã desta segunda-feira (29), na noite de sexta-feira (28), indígenas teriam invadido uma casa no local e iniciado, na garagem, um incêndio. O fogo se espalhou rapidamente e um morador vizinho acionou o Corpo de Bombeiros. As chamas foram controladas e a construção ficou parcialmente destruída.

Ainda segundo os registros de ocorrência, mais tarde, o grupo de índios teria retornado até a localidade e passou a apedrejar e dar golpes de facão na residência do homem que havia acionado o Corpo de Bombeiros. Além disso, eles teriam ameaçado o morador e seu filho, de quatro anos de idade.

Outra ocorrência relata que na Sexta-Feira Santa, os indígenas teriam montado acampamento em uma área do Incra, nas proximidades e desde então passaram a perturbar os moradores e efetuando disparos com armas de fogo.

O motivo do conflito seria uma disputa envolvendo demarcação de terras. O grupo alega que indígenas habitam a área há muitos anos e exigem que os agricultores deixem o local.

A desavença já resultou em ocorrências graves nos últimos anos, no município de Sertão. Em 2017, um agricultor furou um bloqueio que os índios faziam em uma estrada e teve o seu carro depredado. No mesmo ano, eles teriam invadido uma residência e ameaçado moradores. Além disso, um agricultor foi surpreendido quando trabalhava com trator na lavoura. Usando facões e foices, os índios teriam tomado o trator de um agricultor e devolvido cerca de uma hora depois, quando foi exigido que ele realizasse a limpeza de uma área de sua propriedade. Existem ainda registros de invasões, saques e agressões, ocorridas em 2018.

Publicidade

Blog dos Colunistas