0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Erechim

Igreja Santa Luzia inaugura obra sacra

A obra foi produzida pela erechinense Ercilda Godzinowski, com técnicas realistas
Padre José Carlos Sala
Artista plásticas erechinense Ercilda Godzinowski
Por Amanda Mendes
Foto Amanda Mendes

A Igreja Santa Luzia do Bairro Atlântico de Erechim passou por uma revitalização para reforçar a atenção dos fiéis a Jesus Cristo. Com uma pintura tradicional do catolicismo em arte sacra, o altar agora conta com a obra chamada "Pantocrator, no presbitério". 
De acordo com padre José Carlos Sala, a revitalização serviu para potencializar os critérios da arte sacra e, neste movimento, surgiu a necessidade de produzir o quadro com a imagem de Cristo ao centro da igreja. "O objetivo era criar um espaço cêntrico, de modo que quando as pessoas entrassem fossem convidadas a olhar para o altar, onde está Jesus", pontuou em entrevista ao Jornal Bom Dia. 
A obra recupera elementos que originaram e que sustentam o catolicismo. "Mostra como Cristo é onipotente, pantocrator e criador de todas as coisas", reforçou. 
Assim, a pintura, em todos os seus aspectos, desde os objetos até as cores escolhidas, busca representar da maneira mais real possível o alcance do poder divino. "Suas mãos demonstram um gesto de benção, de proteção, o olhar carregado de misericórdia e, além disso, carrega a palavra e como nossa padroeira é a Santa Luzia, que cuida da boa visão, a iluminação tem uma presença significativa. O fato de Jesus estar sentado no trono evidencia que ele governa todas as coisas e sob a inspiração do espírito santo, rege a terra, a água, o ar, a fauna, flora, o homem e a mulher", complementou o padre. 
A geometria da pintura também possui traços importantes para compreendê-la. "No círculo branco temos a demonstração da vida nova e o azul representa a vida divina, já a túnica vermelha significa a humanidade e o manto azul a divindade de Cristo, ou seja, ele é humano e divino", concluiu Sala. 
A obra foi produzida pela artista plástica erechinense Ercilda Godzinowski, que usou técnicas para tornar a imagem o mais real possível. "Nossa preocupação principal era com a luz, pois queríamos repassar a humanidade. Assim, não é só a parte artística, mas sim a realista, retratando como foi Jesus naquela época", comentou a artista à reportagem. 
A pintura do quadro durou aproximadamente dois meses, sendo que foi trabalhada em camadas e com técnicas mais favoráveis à secagem. A apresentação da obra à comunidade será na próxima quarta-feira (12), às 19h30, com participação do Coral Nossa Senhora de Fátima.

 

Publicidade

Blog dos Colunistas