13°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,23 Dólar R$ 3,76
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,23 Dólar R$ 3,76

Publicidade

Ensino

Festa Junina: confraternização e busca por recursos

Escola Estadual Lourdes Galleazi de Erechim realizou a Festa Junina no último sábado (8)
Por Amanda Mendes
Foto Divulgação

Tradição, cultura e boas ações. Poucas festas conseguem despertar tão bem esses sentimentos quanto as Juninas, que são comuns em instituições de educação básica. Além de reunir a comunidade escolar e incentivar a participação desde o planejamento até a data da festa, as verbas arrecadadas com venda de comidas típicas, rifas e brechó, por exemplo, são aplicadas em melhorias na escola. 
Neste ano, o objetivo da Escola Estadual Lourdes Galleazi de Erechim com a confraternização realizada no último sábado (8), foi muito especial e conquistou as famílias. Como é o caso de Kally da Rosa, mãe da estudante Anna Lívia de sete anos. "Nós sempre participamos e tentamos contribuir da melhor forma possível. Nesta edição minha mãe (avó de Anna) ajudou com a doação de um bolo e meu esposo fez churrasquinhos para as vendas da escola", relatou em entrevista à reportagem do Bom Dia. 
A mobilização da família tem uma justificativa: com os recursos arrecadados a instituição irá adquirir ar-condicionado para instalar nas salas de aula. "É muito importante essas iniciativas para conseguir fundos à escola, pois isso melhora as condições do ambiente e, consequentemente, com um espaço mais confortável, o rendimento dos estudantes poderá ser mais intenso", destacou Kelly. 
Contudo, não é só ajudar a escola que move a participação da família. Mesmo com pouca idade, Anna Lívia já tem uma história singular com a festa. "Desde os dois anos de idade ela participa e, ainda, em três edições ela conquistou o concurso de caipirinha. Sobretudo, acredito que nosso papel, como pais dela, não é só incentivar, mas participar, tanto nas apresentações, como em toda a festa", concluiu, citando ainda, que neste ano as tias, tios e madrinhas de Anna também acompanharam a comemoração junina. 

Preservar a cultura caipira 
Para a professora da escola, Mônica Isoton, o principal é manter viva a tradição. "Em todos os anos nós fazemos a festa junina, mas não nos limitamos apenas à comemoração, também trabalhamos a questão cultural, além de reunir toda a comunidade escolar. Assim, procuramos resgatar as danças, a tradição da quadrilha, o casamento caipira e as músicas, ou seja, sempre buscamos resgatar o contexto cultural, mantendo a tradição de como era na época", pontuou ao Bom Dia. 
E, além de arrecadar recursos à escola, a festa também é importante um momento de encontro e confraternização entre os moradores do bairro em que a instituição está localizada, no Centro. "Nesta edição, por exemplo, até as crianças que não são estudantes da nossa escola participaram, e percebemos o envolvimento da comunidade escolar e do Bairro na doação de brindes ou colaborando na arrecadação de verbas. Sobretudo, podemos dizer que é a festa mais importante de nosso calendário letivo neste sentido de mobilizar pessoas e conquistar recursos financeiros", concluiu. 

Confira o calendário das escolas municipais 
05/07: Escola Dom Pedro II 
06/07: Escolas Jaguaretê, Paiol Grande, Bôrtolo Balvedi e Lucas Vezzaro
10/07: Escola de Belas Artes Osvaldo Engel

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas