18°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Segurança

Pandemia: Força-tarefa em Erechim interdita mais um estabelecimento e notifica dois

Vinte e seis pessoas foram abordadas na segunda noite de trabalho
Por Alan Dias
Foto Defesa Civil

Dando sequência aos trabalhos para verificar o cumprimento do decreto que proíbe atividades com aglomerações devido ao avanço da pandemia, a força-tarefa formada pela Defesa Civil, Brigada Militar, Vigilância Sanitária e Diretoria Municipal de Trânsito realizou mais uma ação de fiscalização em Erechim, entre a noite de domingo (21) e a madrugada desta segunda-feira (22).

Segundo o coordenador da Defesa Civil Municipal, Ronaldo Manica, desta vez foram vistoriados seis estabelecimentos, sendo que dois acabaram notificados e um interditado por estar promovendo aglomeração.

Nos locais, a Brigada Militar realizou a abordagem de 26 pessoas, preenchendo três termos circunstanciados.

 

Primeira noite de fiscalização

Na primeira rodada de fiscalização, entre a noite de sábado (20), e a madrugada de domingo (21), a força-tarefa averiguou cerca de 38 estabelecimentos, sendo que um foi interditado, e a Brigada Militar efetuou abordagem de 119 pessoas e 21 veículos, lavrando três termos circunstanciados, sendo dois por posse de entorpecentes e um por descumprimento do decreto.

 

Bandeira Preta

Na sexta-feira o governador do estado, Eduardo Leite, colocou a região de Erechim e outras 10, preliminarmente em Bandeira Preta, devido ao alarmante aumento de casos de covid-19. O Estado também publicou decreto que determina suspensão geral de atividades das 22h às 5h até o dia 2 de março.

No Alto Uruguai, os prefeitos chegaram ao entendimento de que irão acolher os protocolos da Bandeira Preta sem recorrer.

 

Hospitais

Até a última sexta-feira (19), 100% dos leitos de UTI Covid da Fundação Hospitalar Santa Terezinha, que atende via SUS, estavam ocupados e todos os pacientes entubados. No Hospital de Caridade, quatro dos oito leitos da UTI Covid estavam ocupados e destes, dois estavam à disposição da rede pública.

O Comitê Regional de Enfrentamento à Covid-19 também informou que o vírus deu mostras de estar mais agressivo, com os pacientes apresentando um rápido agravamento do quadro clínico. Os hospitais também estão tendo dificuldade de encontrar profissionais especializados em todo o País.

Publicidade

Blog dos Colunistas