14°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Rural

Área de trigo aumenta 30% na região

Plantio da cultura vem crescendo nos últimos anos em função dos preços atrativos. Estimativa é movimentar mais de R$ 227 milhões

teste
O produtor de Sertão, Rafael Fontana, da Linha Caçador, vai plantar novamente em torno de 110 hectar
Hoje, se fala em R$ 80 a saca no balcão, e por mais que os custos tenham subido, ainda assim é bem m
Por Ígor Dalla Rosa Müller
Foto Divulgação

A cultura do trigo vem retomando o seu protagonismo na região Alto Uruguai, com o crescimento gradativo da área plantada, nos últimos anos. Esse avanço se deve, basicamente, pelo preço da saca, cada ano melhor ao produtor.

Segundo dados da Emater/Ascar, a área plantada de trigo na safra de 2020, na região, que envolve 32 municípios, foi de 36.210 hectares, e a projeção para a atual safra é de 46.825 hectares, o que representa um crescimento de 29,32% na cultura. Considerando valor atual de R$ 81 a saca e a média de produtividade de 60 sacas por hectare, cultura deve movimentar na região cerca de R$ 227 milhões.   

A importância da cultura do trigo está relacionada às questões agrícola e ambiental, já que ela é fundamental para fazer a rotação de cultura e a conservação do solo.

Erechim

O município de Erechim também vai ampliar a área cultivada de trigo, neste ano, com uma expectativa de plantio de 2 mil hectares, o que representa um aumento de 800 hectares em relação ao ano passado.

Segundo o engenheiro agrônomo, chefe do escritório da Emater de Erechim, Adriano Szynkaruk, o trigo de Erechim está com 40% da área implantada e em desenvolvimento vegetativo. “O preço da saca está em R$ 81 mais a DAP. O valor está bom e por isso o produtor vai plantar mais trigo”, afirma.

Ele explica que o produtor gastaria, hoje, em torno de R$ 2.300 por hectare para implantar a cultura do trigo. “Em função do custo alto do milho, o trigo também pode substituir o milho para confecção de ração”, disse.      

Ele comenta que há duas semanas está tendo chuvas significativas em Erechim, regularizando um pouco a falta de água em função dos períodos secos que o município e a região enfrentaram. E, isso, possibilitou aos agricultores começar a plantar o trigo e os cereais de inverno.  

Conforme Adriano, a produtividade média esperada para a lavoura de trigo em Erechim é de 3600 quilos por hectare, isto é, 60 sacas por hectare. “Isso se não der problemas de secas ou excesso de chuvas, na floração ou na colheita, ou também geada precoce na floração ou tardia, ”, explica.

Sertão

O produtor de Sertão, Rafael Fontana, da Linha Caçador, vai continuar apostando na cultura do trigo, ele que já vem há anos cultivando o cereal de inverno, devido a sua importância para rotação de cultura e aproveitamento do maquinário da propriedade.

Ele comenta que vai plantar em torno de 110 hectares de trigo, a mesma área do ano passado, já que os preços estão em alta. “Éramos acostumados a plantar trigo para vender a R$ 35 a R$ 40 a saca, quando muito o preço bom era R$ 45, e hoje se fala em R$ 80 a saca no balcão, e por mais que os custos tenham subido, ainda assim é bem mais atrativo que nos outros anos”, afirma.

Rafael comenta que já plantou 60% da área total, mas falta colher o nabo forrageiro para semente na outra parte da lavoura. “Acredito que ainda vai uns 20 dias para acabar o plantio”, observa.  

Estado

O Rio Grande do Sul, segundo a Emater/Ascar, também terá aumento de área cultivada no trigo, no total serão 1.080.559 de hectares, um acréscimo de 13,29% em relação à safra de 2020, que cultivou 953.832 hectares.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas