14°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Erechim

Projeto Alimentando-se contra o câncer defende alimentação saudável na região de Erechim

teste
Alimetação saudável Foto IFRS - Campus Erechim
Por Ascom
Foto Divulgação

Visando promover a reflexão sobre os hábitos e práticas alimentares preventivas ao câncer, bem como comportamentos psicoemocionais saudáveis, o Instituto Federal do Rio Grande do Sul – Campus de Erechim, com as parcerias da Emater/RS-Ascar e Sutraf Alto Uruguai (Coletivo de Mulheres), promoveu o projeto “Alimentando-se contra o câncer”.  O projeto iniciou em abril e até junho promoveu diversas oficinas virtuais, voltadas para mulheres rurais e urbanas, entre 20 e 70 anos, da região do Alto Uruguai. Em uma das oficinas, a extensionista rural social do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar de Erechim, Melania Tesser, orientou sobre produção de alimentos para consumo familiar. Já a extensionista e nutricionista Sandra Palavicini, do Escritório Municipal de Jacutinga, colaborou com as palestras. A oficina também oportunizou troca de sementes e resgate de espécies entre as participantes.

Os índices de câncer são crescentes e existem vários fatores que afetam essa situação, dentre eles a alimentação, atividade física, fatores psicoemocionais e genéticos, sendo que este último representa apenas 10%. Nesse sentido, o projeto teve como objetivo promover a reflexão sobre os hábitos e práticas alimentares, tendo em vista os fatores que influenciam no desenvolvimento do câncer, justifica a coordenadora do projeto, Fernanda Venturini, do Instituto Federal.

Na oficina ministrada pela extensionista da Emater/RS-Ascar foram abordados temas como o surgimento da agricultura e a importância da mulher nesse contexto. Outro assunto foi a produção de alimentos e sua forma de produção e as diferentes formas saudáveis de produção. “Foi um momento de reflexão sobre a necessidade de escolher um local adequado para produzir alimentos livres de agrotóxicos”, avalia Melania, ao destacar a ligação entre alimentação e saúde e alimentação e doenças.

Para o Coletivo de Mulheres do Sutraf Alto Uruguai, que integra o projeto, os temas abordados foram de grande importância, com dicas de alimentação e para manter a saúde. “São iniciativas e parcerias como essas que nos fazem evoluirmos cada vez mais. Na agricultura familiar produzimos alimentos saudáveis e muitas vezes não damos o devido valor”, comenta Juraci Zambom, integrante do Coletivo de Mulheres. “Precisamos cada vez mais empoderar as mulheres”, complementa.

Essa parceria entre Sutraf-AU, Emater/RS-Ascar e IFRS-Campus Erechim não se encerra com o projeto. “É apenas o início de várias ações dentro das temáticas alimentação e saúde, que visam promover qualidade de vida e desenvolvimento sustentável na região”, ressalta Melania.

 

Publicidade

Blog dos Colunistas