Publicidade

Mundo

Agência da ONU investe em técnica de esterilização para combater Aedes aegypti

Estudos divulgados em fevereiro reforçam intenção de fortalecer conjunto com Opas

Medida deverá ajudar os sistemas nacionais de saúde na América Latina
Por Agência Brasil
Foto ONU/Aiea

Um projeto-piloto para combater as doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti utilizando a técnica de esterilização dos insetos transmissores já está funcionando na China e deve começar em breve no Brasil, no México e na Tailândia. As informações são da Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) das Nações Unidas, que está investindo na tecnologia a nível global.

De acordo com a estratégia, lançada em fevereiro, a medida deverá ajudar os sistemas nacionais de saúde na América Latina a conter surtos de enfermidades causadas pelos mosquito, especialmente a Zika. Em entrevista à ONU News, em Viena, o especialista da Aiea, Rui Cardoso Pereira, afirmou que a fórmula já deu certo nas iniciativas contra as moscas do gado e da fruta e outros insetos.

Não fecundam

"Os insetos machos são esterilizados com uma radiação e depois soltos no campo. Daí, eles acasalam com as fêmeas selvagens, mas não reproduzem. Os óvulos nunca são fecundados. Essa tecnologia tem sido usada com sucesso para o combate à mosca do gado, à mosca da bicheira,  mosca da fruta, à mosca tsé-tsé e outras," explicou Pereira.

"Posso dizer que, neste momento, há um grupo no sul da China já com um projeto-piloto [de esterilização] em implementação. México, Brasil e Tailândia vão começar muito proximamente. A primeira fase foi capacitar às pessoas, criar infraestrutura para esses insetos estéreis serem produzidos. No caso do Brasil, o país já tinha uma infraestrutura e usava insetos que eram transgênicos," acrescentou.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou um estudo em fevereiro em que reforça a sua intenção de fortalecer, em conjunto com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), a luta contra doenças como o vírus da Zika, a dengue e a chikungunya na América Latina.

Publicidade

Blog dos Colunistas