Euro R$ 3,82 Dólar R$ 3,25

Publicidade

Esportes

Erechinense vence prova de ultramaratona em Brasília

Por Giulianno Olivar - jornalismo@jornalbomdia.com.br
Foto Arquivo pessoal

Percorrer 116 km a pé não é para qualquer um. Mais do que muito preparo físico, é necessário um estado de concentração extremo, já que qualquer distração pode comprometer o desempenho do atleta. Contando com um bom preparo tanto físico quanto mental, o erechinense radicado em Brasília André Galina conquistou uma grande vitória em uma ultramaratona realizada na capital federal no último fim de semana, as 24 Horas de Brasília.

Competidor de corridas há três anos, Galina venceu pela primeira vez uma prova, após chegar perto em outras ocasiões. Ele garante, no entanto, que não foi uma tarefa das mais fáceis. “Foi legal, o principal resultado é tu vencer a si mesmo, se superar. A prova em si é muito mais uma questão de cabeça”, resume o atleta, que completou o percurso em 12 horas, das 19h do sábado às 7h do domingo, e só realizou uma única parada para ir ao banheiro.

 

De olho na saúde

 

Bancário de profissão, Galina começou a praticar exercícios a fim de perder alguns quilos que começavam a se mostrar perigosos a sua saúde. Aos poucos, a intensidade foi aumentando e hoje, aos 39 anos, ele compete em alto nível. “No início era com o objetivo de emagrecer. Hoje treino seis vezes por semana, só um dia de folga, mais musculação”, conta Galina, que recomenda enfaticamente a prática de exercícios. “Independente da quantidade de atividades físicas, é importante que alguma seja feita. Tanto para a parte psicológica quanto para a física. Que seja uma caminhada, uma corrida, bicicleta. Eu noto que existe uma mudança para melhor na vida das pessoas”, sugere o corredor.

Percorrer 116 km a pé não é para qualquer um. Mais do que muito preparo físico, é necessário um estado de concentração extremo, já que qualquer distração pode comprometer o desempenho do atleta. Contando com um bom preparo tanto físico quanto mental, o erechinense radicado em Brasília André Galina conquistou uma grande vitória em uma ultramaratona realizada na capital federal no último fim de semana, as 24 Horas de Brasília.

Competidor de corridas há três anos, Galina venceu pela primeira vez uma prova, após chegar perto em outras ocasiões. Ele garante, no entanto, que não foi uma tarefa das mais fáceis. “Foi legal, o principal resultado é tu vencer a si mesmo, se superar. A prova em si é muito mais uma questão de cabeça”, resume o atleta, que completou o percurso em 12 horas, das 19h do sábado às 7h do domingo, e só realizou uma única parada para ir ao banheiro.

 

De olho na saúde

 

Bancário de profissão, Galina começou a praticar exercícios a fim de perder alguns quilos que começavam a se mostrar perigosos a sua saúde. Aos poucos, a intensidade foi aumentando e hoje, aos 39 anos, ele compete em alto nível. “No início era com o objetivo de emagrecer. Hoje treino seis vezes por semana, só um dia de folga, mais musculação”, conta Galina, que recomenda enfaticamente a prática de exercícios. “Independente da quantidade de atividades físicas, é importante que alguma seja feita. Tanto para a parte psicológica quanto para a física. Que seja uma caminhada, uma corrida, bicicleta. Eu noto que existe uma mudança para melhor na vida das pessoas”, sugere o corredor.

Percorrer 116 km a pé não é para qualquer um. Mais do que muito preparo físico, é necessário um estado de concentração extremo, já que qualquer distração pode comprometer o desempenho do atleta. Contando com um bom preparo tanto físico quanto mental, o erechinense radicado em Brasília André Galina conquistou uma grande vitória em uma ultramaratona realizada na capital federal no último fim de semana, as 24 Horas de Brasília.

Competidor de corridas há três anos, Galina venceu pela primeira vez uma prova, após chegar perto em outras ocasiões. Ele garante, no entanto, que não foi uma tarefa das mais fáceis. “Foi legal, o principal resultado é tu vencer a si mesmo, se superar. A prova em si é muito mais uma questão de cabeça”, resume o atleta, que completou o percurso em 12 horas, das 19h do sábado às 7h do domingo, e só realizou uma única parada para ir ao banheiro.

De olho na saúde

Bancário de profissão, Galina começou a praticar exercícios a fim de perder alguns quilos que começavam a se mostrar perigosos a sua saúde. Aos poucos, a intensidade foi aumentando e hoje, aos 39 anos, ele compete em alto nível. “No início era com o objetivo de emagrecer. Hoje treino seis vezes por semana, só um dia de folga, mais musculação”, conta Galina, que recomenda enfaticamente a prática de exercícios. “Independente da quantidade de atividades físicas, é importante que alguma seja feita. Tanto para a parte psicológica quanto para a física. Que seja uma caminhada, uma corrida, bicicleta. Eu noto que existe uma mudança para melhor na vida das pessoas”, sugere o corredor.

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas