Publicidade

Geral

Como evitar a intoxicação alimentar do seu pet no fim de ano

Por Assessoria
Foto Divulgação

A médica veterinária, Cibele Erreiras Ruiz, clínica geral e nefrologia e urologia veterinária na clínica Bele Bichos e consultora do Grupo Ipet dá dicas valiosas para evitar a intoxicação alimentar do seu bichinho durante as festas de fim de ano.

Eles chegam daquele jeito manso e olhar pidão. Não raro, tem sempre alguém que se rende ao charme dos pets e acaba dando aquele pedaço “inofensivo” de alguma delícia da ceia de fim de ano. Mas, o gesto que parece de carinho, pode se transformar num grande problema para a saúde dos animais.

Por isso, é importante ficar de olho. Um dos exemplos mais comuns que causam a intoxicação alimentar nos pets são os chocolates. Há sempre alguma sobremesa preparada com a iguaria. Além do açúcar, o chocolate contém teobromina, que pode até matar um cão. Na lista de proibições, essa é a primeira!

Os animais também não podem ingerir temperos como alho e cebola. O estômago deles não está preparado para lidar com sabores tão fortes e marcantes, podendo causar algum tipo de intoxicação alimentar e até mesmo anemia.

Engana-se quem pensa que as frutas estão liberadas. Nem todas podem ser oferecidas aos animais. Entre as mais prejudiciais estão a uva e o abacate. O abacate tem uma substância chamada Persina que pode causar danos gastrointestinais e até respiratórios. Já a uva (inclusive a uva passa) pode provocar doença renal, além de vômitos e diarreias, que podem provocar uma profunda desidratação.

Quem acha que as frutas secas estão liberadas, comete um grande erro. Amêndoas, amendoins, castanhas ou qualquer tipo de semente contém um alto teor de fósforo, que pode prejudicar o organismo do animal. As nozes, por exemplo, são altamente tóxicas para eles.

Produtos lácteos, como sorvete, queijos e iogurtes são proibidos devido ao alto teor de lactose e excesso de gordura. A grande quantidade de nata pode causar grandes danos à saúde do animal, em especial ao estômago.

Mas, se tantos alimentos são proibidos, como fazer os pets participarem desse momento tão importante para a família sem deixá-los de lado? Simples. Espalhe pela casa algumas variedades de petiscos para eles. Felizmente, com os avanços da indústria pet, opção é o que não falta.

Hoje, é possível encontrar chocolates, panetones, snacks diversos, além de vinho e cerveja para cães. O grande diferencial desses alimentos é que eles respeitam a saúde dos animais e possuem apenas ingredientes que fazem bem a eles.

Dessa forma, tendo opções específicas para os pets sempre à mão dos convidados, ninguém vai se sentir tentado a dar só aquele “pedacinho”. Instrua seus amigos e familiares sobre os agrados que eles podem oferecer aos pets e aproveite as festas compartilhando apenas o que há de melhor e mais seguro para o seu melhor amigo.

Publicidade

Blog dos Colunistas