Publicidade

Esportes

Sóbis mira terceiro título da Libertadores

Por Estadão
Foto Bruno Haddad/Cruzeiro

Há um ano e meio no Cruzeiro, o atacante Rafael Sóbis, uma das principais peças do elenco cruzeirense e importante na conquista da Copa do Brasil em 2017, acredita que 2018 será ainda melhor para o clube mineiro após as várias contratações que o time fez para a temporada. "O grupo só melhorou. Acho que isso é importante, mas não é uma coisa que vai acontecer agora. Temos peças muito boas, somadas aos que chegaram, que dispensam comentários, teremos um ano muito promissor", avaliou Sóbis.

Dos reforços que chegaram à Toca da Raposa - os laterais Marcelo Hermes, Egídio e Edílson, o volante Bruno Silva, e os atacante David e Fred -, Sóbis já conhece e tem boa relação com Fred, com quem formou dupla no ataque do Fluminense na conquista do Campeonato Brasileiro em 2012.

"Não basta só jogar bem, tem que ser gente boa, tem que ser bom de grupo, tem que ser bom de convivência. O Fred a gente já conhecia, alguns jogadores também, mas parece que ele está conosco há muito tempo, porque já entrosou. Vocês podem ver nas redes sociais que ele está sempre participando", disse.

Ciente da temporada recheada de competições - Campeonato Mineiro, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Copa Libertadores - o atacante define como prioridade a conquista da Copa Libertadores, que já venceu duas vezes, em 2006 e 2010, ambas com o Internacional, e da qual foi vice-campeão com o Tigres, do México, em 2015.

"Joguei cinco Libertadores, fui para três finais e ganhei duas. Então é um momento importante, temos um time muito bom, com jogadores experientes e Libertadores requer isso. Uma oportunidade única para mim, poder aos 33 anos ser campeão desta vez com o Cruzeiro. Farei de tudo para isso acontecer", prometeu.

Autor de 20 gols em 79 jogos pelo Cruzeiro em um ano e meio, o atacante espera conviver com menos lesões em 2018 e garante que, pela versatilidade, pode ser útil à equipe mineira em mais de uma posição na maratona de partidas prestes a começar.

"Tenho essa facilidade de fazer mais de uma função. Isso é bom porque mostra o porquê joguei somente em clubes grandes e há muito tempo. No meu pessoal penso somente em estar bem, pois tive muita dificuldade no ano passado por causa de lesões, e estou me empenhando ao máximo sem pensar em jogar aqui ou ali, estou pensando em estar bem. O momento requer isso. Se fizer uma boa pré-temporada tenho certeza que o resto do ano será maravilhoso para mim", declarou.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas