Publicidade

Esportes

Com Caldeirão lotado, Atlântico vence Joinville

Galo venceu os catarinenses por 4 a 1

atlantico.jpg
Por Kaliandra Alves Dias
Foto Ricardo Artifon/CBFS

Em uma final antecipada, Atlântico e JEC/Krona se enfrentaram no Caldeirão do Galo na noite de ontem (08), em partida válida pela quarta rodada da fase classificatória da Taça Brasil. E da mesma forma que a torcida fez o Caldeirão ferver, dentro da quadra o jogo foi quente e com uma vitória do Atlântico por 4 a 1 diante do atual campeão da competição.

Nos primeiros segundos de partida, o goleiro Careca realizou uma importante defesa para o Atlântico, que no minuto seguinte, teve a melhor chance de marcar o gol com Nenê. O alívio veio com o gol marcado ainda no primeiro tempo. Após um lançamento feito por Careca, Selbach disputa a bola com o goleiro Willian, que na tentativa de realizar a defesa, marcou contra. Se o resultado momentâneo de 1 a 0, deixou a torcida dos donos da casa mais animada, coube ao Joinville encarar a pressão imposta e buscar o gol de empate. O Atlântico quase ampliou com Selbach, que após um cruzamento de Cabreúva, chutou na diagonal.

A conquista dos três pontos deixava o Atlântico na luta por uma vaga à semifinal da competição. Embora a equipe catarinense pressionasse, o Galo se defendia com uma defesa sólida e com a segurança imposta por Careca no gol. Se o placar de 1 a 0 deixava os torcedores preocupados, Silva trouxe a tranquilidade ao ampliar o placar. JEC/Krona 0 x 2 Atlântico. A resposta dos catarinenses veio com Bruno Iacovino, que em um rápido contra-ataque chutou, a bola bateu no peito de Careca e foi para escanteio. Apesar de levar perigo ao gol do Galo, o Joinville pecava na tentativa da rápida recuperação de bola.

O que deixava o Atlântico livre para armar as jogadas de ataque. O técnico Vander apostou em um Thiaguinho goleiro-linha, para os últimos cinco minutos de partida. Opção que deu mais movimentação ao time em quadra, fazendo com que Eka descontasse. Os minutos finais de partida foram de aflição para os torcedores do verde-rubro, que assistiram ao Jec quase empatar com Genaro, após uma cobrança de falta próximo a grande área. A festa do Atlântico foi encerrada com Cabreúva e Wilsinho que marcaram nos segundos finais.

Publicidade

Blog dos Colunistas