22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,37 Dólar R$ 3,90
22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,37 Dólar R$ 3,90

Publicidade

Região

Município já está na “tela” da Brigada Militar

Projeto Jacutinga de Olho inaugurado ontem vai trazer mais segurança para a comunidade. Câmeras vão monitorar o centro, prédios públicos, instituições bancárias, entradas e saídas da cidade

O projeto é fruto da união de esforços entre a comunidade, administração municipal, Brigada Militar,
A criminalidade migra para outras regiões quando se sente pressionada
Um investimento que supera R$ 120 mil
Por Ígor Dalla Rosa Müller
Foto Ígor Dalla Rosa Müller

O município de Jacutinga deu início ao projeto "Jacutinga de Olho", que tem como objetivo levar mais segurança para a comunidade com a utilização de câmeras de vigilância e monitoramento. O evento de inauguração ocorreu na Câmara de Vereadores, na manhã de ontem (19) e contou com a presença de autoridades locais e regionais. O projeto é fruto da união de esforços entre a comunidade, administração municipal, Brigada Militar, Consepro, Acips CDL, entre outros apoiadores e patrocinadores. 
Segundo o representante da empresa Connectline, que fez a instalação das câmeras, Marcelo Spinello, a implantação do sistema vai gerar resultados para o município. Ele cita os exemplos do projeto "Olho Vivo de Marau", que hoje é referência no Estado, com 110 câmeras monitorando a área urbana e rural, e também do projeto "Sentinela" em Erechim, que será ampliado para outros setores como área escolar e hospitais. 
Marcelo explica que o projeto de Jacutinga está em seis pontos centrais da cidade e envolve 15 câmeras, entre elas, as câmeras que conseguem captar imagens em 360 graus e fazer todo "cercamento" do perímetro, além de aumentar a imagem em mais de 30 vezes, filmar à noite sem perder a qualidade da imagem, fazer reconhecimento de placas, pessoas suspeitas, contribuindo com a inteligência policial. A Brigada Militar tem utilizado no monitoramento do município.  
Conforme Marcelo, foram instalados 2500 metros de fibra ótica, para transmissão segura dos dados, e uma estação com um servidor que vai permitir e garantir a gravação das imagens por 30 dias. "O mais importante nesse processo todo do "Jacutinga de Olho", é que ele atende ao que está determinado pelo decreto que criou o Centro Integrado de Operações Erechim (Ciope). As imagens já estão sendo disponibilizadas para o Ciope em Erechim", diz.  
O proprietário da Connectline, Paulo Wolf, ressalta como é importante ver a união de esforços e a concretização de um projeto novo. "Esse projeto tem tudo para suprir as necessidades de vocês, como supriu em Marau, e hoje somos uma cidade tranquila", diz. Paulo enfatiza que a criminalidade "migra" para outras regiões quando se sente pressionada.  
O prefeito Beto Bordin disse esse é um investimento que supera R$ 120 mil, sendo que mais R$ 90 mil foram captados na comunidade entre empresas e pessoas físicas. Bordin destaca que as câmeras vão monitorar o centro da cidade, prédios públicos, instituições bancárias, entradas e saídas do município. "A instalação das câmeras terá um retorno efetivo para a comunidade, até porque a Brigada Militar tem por vezes o seu efetivo reduzido. Da mesma forma a Polícia Civil. As câmeras vêm inibir a ação do infrator e também ajudar a localizar e identificar algum ato ilícito", avalia. 
Conforme Bordin, a intenção, na medida do possível, é ampliar a cobertura do sistema. "As câmeras são vigiadas pela Brigada Militar de Jacutinga e Erechim e, posteriormente, Porto Alegre", diz. O gestor acrescenta que o sistema de videomonitoramento é de fundamental importância para ampliar a sensação de segurança do cidadão.
O comandante do 13º BPM da Brigada Militar, tenente coronel Carlos Augusto da Cruz Soares, afirma que o videomonitoramento é a extensão do olho do policial e de quem vai utilizar o serviço à distância. "É uma ferramenta tecnológica que precisa ser mais usada e já é muito utilizada no mundo", diz.    
O comandante afirma que essa iniciativa deverá se espalhar para a região a partir do exemplo de Jacutinga. Outro projeto importante é o georreferenciamento, ferramentas que a Brigada Militar tem incentivado o uso pelas prefeituras e comunidades para auxiliar no fortalecimento da segurança pública. 

 

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas