13°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,23 Dólar R$ 3,76
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,23 Dólar R$ 3,76

Publicidade

Região

Aumento da produção e rentabilidade são temas de Seminário Microrregional do Leite em Jacutinga

Palestras
Por Assessoria de Imprensa
Foto Divulgação

O Seminário Microrregional de Leite, sediado em Jacutinga, reuniu cerca de 170 pessoas, entre produtores e técnicos da Emater/RS-Ascar dos municípios de Jacutinga, Campinas do Sul, Cruzaltense e Quatro Irmãos, nesta terça-feira (14). O evento abriu as comemorações do 55º aniversário de Jacutinga. A programação foi dividida em dois momentos. Na parte da manhã com as palestras técnicas, no CTG Rincão Amigo, e à tarde com visita a propriedade das famílias Orlando e Santin, localizada na Linha Bela Esperança, onde foram repassadas orientações técnicas em três estações.

O médico veterinário Francisco Van Riel, da Torturga, palestrou sobre Sistemas Confinados de Produção de Leite. Ele destacou várias ações neste modelo para intensificar a produção leiteira. Segundo Van Riel, o sistema tem vantagens e desvantagens e que cada produtor deve adequar às necessidades de sua propriedade. “O sistema de confinamento não permite erros. Tem que ser bem planejado em todas as áreas, mas principalmente, na sanidade do rebanho e planejamento das forrageiras”, apontou. Entre os benefícios do sistema de confinamento estão o maior conforto e o bem-estar animal, a maior produtividade por unidade área/animal, mais eficiência na mão de obra, entre outros, destacados pelo palestrante.  Ele comparou ainda os sistemas de alojamento em Free Stal e Compost Barn. “As instalações para alojar o gado devem ser simples, eficientes, de baixo custo, confortáveis, limpas, secas e de boas condições sanitárias”, complementou. Também chamando atenção sobre a importância de o produtor avaliar qual o melhor para a sua propriedade.

O assistente técnico regional da Emater/RS-Ascar em Sistemas de Produção Animal, doutor em Agroecossitemas, Vilmar Fruscalso, palestrou sobre Criação da Bezerra Leiteira. Fruscalso destacou diversos requisitos básicos que o produtor deve adotar para tornar a atividade rentável economicamente, alertando para a qualidade do sistema, seja em produção à pasto ou em confinamento. Fruscalso deu ênfase para a necessidade de procedimentos no pré e pós-parto da bezerra. “É indispensável oferecer o colostro nas primeiras horas de vida para imunização do animal”, disse.  No entanto, salientou que o colostro utilizado na alimentação da bezerra não esteja contaminado, ao frisar para os cuidados com a sanidade, além de outros procedimentos. “Os cuidados com o bem-estar do animal é garantia de rentabilidade”, assegurou.

Abertura - Ainda na parte da manhã, após as palestras, aconteceu a solenidade de abertura com pronunciamento das autoridades e lideranças. O ato contou com a presença do prefeito de Jacutinga, Carlos Alberto Bordin, da vice-prefeita, Salete Sangalli Luft, do vereador Darci de Ré, representando o Poder Legislativo e do gerente regional da Emater/RS-Ascar de Erechim, Gilberto Tonello. Também prestigiaram a solenidade o vice-presidente da Sicredi Sul/Minas, Ademir Simioni, o vice-presidente da Sicredi Uniestados, Adelino Loch, o gerente comercial da empresa Milk Seeds, Rogerio Vedelago, o produtor Lindomar Orlando, representando as famílias Orlando e Santin e o gerente adjunto da Emater/RS-Ascar de Erechim, Marcos Gobbo.

Loch e Simioni destacaram a importância da parceria da Emater/RS-Ascar com o Sicredi e a relevância do seminário, com palestras técnicas, na contribuição para aumentar a produção com qualidade e rentabilidade para que o produtor se mantenha na atividade. Também destacaram a importância das parcerias, da extensão rural, dos colaboradores e colocaram a instituição a disposição de todos.

O prefeito Carlos Alberto Bordin agradeceu aos produtores, aos apoiadores do evento, à família que cedeu a propriedade para receber o público e dividir suas experiências e à parceria com a Emater/RS-Ascar. “Precisamos fortalecer ainda mais a atividade leiteira e estimular para que o setor seja cada vez mais forte”, disse o prefeito. Bordin aproveitou a oportunidade e convidou o público para as comemorações de aniversário do município. “Este é um importante evento que abre as comemorações alusivas aos 55 anos de Jacutinga”, avaliou o prefeito. As demais atividades iniciam dia 1º de junho com a Semana do Município.

Gilberto Tonello agradeceu em nome da Emater/RS-Ascar a parceria com a prefeitura, com o Sicredi e demais entidades, aos produtores, palestrantes e extensionistas. “A atividade leiteira exige dedicação e é importante para agricultura familiar e região do Alto Uruguai. Tonello destacou ainda a importância da organização dos produtores para o fortalecimento da atividade leiteira e cumprimentou o município pelos seus 55 anos.

 

Estações

A programação seguiu com a Tarde de Campo, sediada na propriedade das famílias Orlando e Santin, referência na atividade leiteira. Na primeira estação, as duas famílias expuseram o histórico familiar de sucessão no meio rural, dados da propriedade e como conduzem as atividades que envolvem produção de grãos, quatro aviários e atividade leiteira, iniciadas nas décadas de 60 e 70.    

Nesta primeira estação, Moacir Orlando e os filhos Lindomar e Derli, juntamente com Giovani Santin, contaram como superaram as dificuldades financeiras e diversificaram as atividades produtivas. Hoje, com investimentos, numa área total de 240 hectares cultiváveis (área arrendada e própria) as famílias contam com um rebanho de 80 animais no sistema de confinamento, sendo 52 vacas em lactação, com produção de 1.470 litros dia. Eles lembraram que quando as famílias iniciaram com atividade leiteira, na década de 80, a produção era de oito litros/dia. Em 2000, diversificaram a produção com a criação de suínos. Também relataram como fazem a gestão da propriedade, com divisão de lucros e de tarefas no dia a dia. Moacir e Lidia Orlando têm quatro filhos, sendo que três permanecem na propriedade.

Em outra estação, Vilmar Fruscalso orientou sobre a Qualidade do Leite, chamando atenção para higienização da ordenha e de utensílios para evitar doenças, como por exemplo, a mastite. Na terceira estação, Rogério Vedelago, da empresa Milk Seeds, falou sobre Produção de Silagem derivadas do milho e trigo.

O evento foi realizado pela Emater/RS-Ascar com apoio da Prefeitura de Jacutinga e do Sicredi.

 

Região

A região do Alto Uruguai produz 316 milhões de litros de leite por ano. Possui 6.200 produtores e 84.855 vacas leiteiras.

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas