28°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,65 Dólar R$ 4,19
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,65 Dólar R$ 4,19

Publicidade

Geral

Após partida de Manuella, vem ao mundo Heloísa!

História que comoveu Erechim e região completa um ano. Criança que nasceu sem parte do coração faleceu em 12 de junho de 2018. A exato um ano depois nasce sua irmã

Os pais Karine e Michael Jhonny com a filha Heloísa Manuella
Heloísa veio ao mundo com 46 centímetros e pesando quase 3,5 quilos
Por Rodrigo Finardi
Foto Divulgação

No dia 8 de maio de 2018 o Jornal Bom Dia trouxe a história da menina Manuella, que ainda estava no ventre de sua mãe, Karine Resende Coelho, com 40 semanas de gravidez. Na 32ª semana, em uma ecografia de rotina, o médico responsável detectou uma anormalidade no coração. Não foram detectadas partes do órgão. Diante do diagnóstico, encaminhou para um profissional médico especialista em Cardiologia Fetal, para aprofundar na investigação e ficou diagnosticado que “Manu” que era chamada pelos pais, tinha Síndrome da Hipoplasia do Ventrículo Esquerdo (parte do coração não se desenvolveu adequadamente).

A transferência

Em Erechim não tinha como garantir o nascimento e a sobrevivência do bebê. A Prefeitura e a Coordenadoria de Saúde, após determinação da Justiça, conseguiram transferir a mãe para Porto Alegre, na Santa Casa (centro especializado em cirurgia cardíaca neonatal). Isso era 10 de maio de 2018.

Quando a mãe, Karine e o pai Michael Jhonny entraram na UTI móvel na Fundação Hospitalar Santa Terezinha, o semblante dos dois, era de esperança. A primeira filha do casal estava tendo a chance de lutar pela vida.

Em 12 de maio veio ao mundo

Dois dias depois, 12 de maio, Manuela veio ao mundo e nos braços do pai sorria como dizendo “obrigado”. Sua luta durou exatos 30 dias, e faleceu no dia 12 de junho, após ter sofrido três paradas cardíacas.

Três paradas cardíacas

Ao longo dos trinta dias de vida, a menina Manuela passou por uma cirurgia cardíaca, para tentar corrigir o problema. Estava na UTI sob cuidados médicos.  Com duas semanas de vida começou a ficar inchada, conforme o relato do pai. Teve um rim paralisado. Passou por sessões de diálise para que o órgão voltasse a funcionar. Após as três paradas cardíacas, ela mais uma vez lutou bravamente pela vida, mas acabou não resistindo e faleceu. Filha de pais jovens, que tem toda uma vida pela frente e precisaram amadurecer rápido pelas dificuldades impostas pela vida. Manu foi uma lição de vida para todos, em um curto espaço de tempo.  

Histórias surpreendente

Mas a vida nos reserva histórias surpreendentes. Karine e Michael, após o revés, não escondiam de ninguém que queriam ter um filho. Foram meses difíceis, lutando para tentar “compreender” e aceitar a perda de Manu. Pouco mais de três meses depois, veio a notícia que esperavam: Karine estava grávida.

Sentimentos de fundiram

Nesse momento, alguns sentimentos se fundiram. Um misto de felicidade e não tinha como não pensar no problema da Manu, que lhe foi tirada dos braços de forma tão precoce.

Tudo perfeito com o feto

Na fase dos primeiros exames, tudo perfeito com o feto. E o que deixou os pais irradiantes, era uma menina. E escolheram o nome: Heloísa que significa saudável, combatente gloriosa, guerreira, uma pessoa que será persistente em sua vida.

Um presente chamado Heloísa

O casal então decidiu que Heloísa viria ao mundo através de parto normal. E ela nasceu aos 33 minutos do dia 12 junho, há exato um ano da morte de sua irmã, Manuella. Um presente para Karine e Michael, que a partir de agora irão comemorar o Dia dos Namorados e o aniversário da filha Heloísa juntos e a certeza que Manu, esteja onde estiver, está presente em suas vidas.

A sensibilidade

Heloísa veio ao mundo com 46 centímetros e pesando quase 3,5 quilos, E saudável, muito saudável. Mas os pais, com grande sensibilidade registraram também com o nome da irmã, que faleceu um ano atrás: Heloísa Manuella Resende Neri.

“A chegada de nossa princesa”

A mãe, Karine relata a emoção quando tomou Heloísa em seus braços:  “Estamos muito felizes com a chegada de nossa princesa, nosso arco-íris, Ocorreu tudo bem, graças a Deus que mandou a Heloísa exatamente no dia que completa um ano da partida da Manuella, que foi uma grande tristeza para nós. Mas Deus sabe como trabalhar”, finaliza.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas