13°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,23 Dólar R$ 3,76
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,23 Dólar R$ 3,76

Publicidade

Região

Profissionais da educação de Gaurama são treinados para preservar a vida dos alunos

Curso de primeiros socorros faz parte da exigência da Lei Lucas

Treinamento Lei Lucas
Por Assessoria de Imprensa
Foto Divulgação

O ambiente escolar é mais delicado do que podemos imaginar. As crianças principalmente, são seres naturalmente inquietas, curiosas, agitadas e muito imprevisíveis. “Se em casa, onde a média é de até dois filhos por família, elas se machucam mesmo tendo os familiares cuidando, imagina na escola, quando elas encontram colegas, compartilham momentos, brincadeiras, correrias e são em números bem maiores”, afirma  a secretária de Educação, Eliseth Pasquali Rosset.

Para evitar acidentes na escola e também ensinar os profissionais da educação de Gaurama a agir com segurança na hora de prestar socorro a quem precisar, foi realizado no dia de ontem, 18/06, o treinamento exigido pela Lei 13.722, conhecida como Lei Lucas.

A enfermeira Elaine Strassburg ministrou o curso de formação e alertou todos os profissionais de que medicação nenhuma deve ser ministrada nas escolas. “A escola é lugar de alfabetizar e não podemos medicar crianças nem com receita médica. Isso é função dos pais. Não podemos correr o risco de sermos responsabilizados se a medicação der reação no aluno e agravar sua saúde”, diz.

Elaine afirma ainda que a escola deve ter sim um kit de primeiros socorros, com ataduras, gaze, esparadrapo, mas nada de medicamento, nem os mais comuns como paracetamol, dipirona e  outros.

“Em caso de acidente com alunos, os profissionais vão acalmar tanto o acidentado como o entorno e irá chamar os médicos, enfermeiros, enfim, a equipe de saúde. O socorro e o registro do acontecimento nunca podem deixar de serem feitos”, aconselha a enfermeira.

Todos os professores e demais profissionais da rede municipal de ensino receberam o treinamento sobre como prestar socorro, identificar  todos os sinais de um possível acidente (queda, batida, choque, acidentes nos parquinhos, com bolas, etc.) e agir nos casos mais corriqueiros, principalmente quando uma criança se engasga, o que é muito comum acontecer na escola e foi isso que levou o pequeno Lucas Begalli, de 10 anos, à morte, na cidade de Campinas.

A Lei Lucas cumpre com o objetivo de preservar a vida dos alunos, através da capacitação dos profissionais que atuam no sistema educacional.

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas