0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Região

Município de Ipiranga do Sul é escolhido para investimento genético em gado de leite

Foram distribuídas aos produtores cerca de 100 doses de sêmen de Tourus Montbeliarde
Por Assessoria de Comunicação
Foto Divulgação

No evento de lançamento do Programa de Melhoramento Genético, ocorrido na segunda-feira (20),na cidade de Ipiranga do Sul, foram distribuídas aos produtores, cerca de 100 doses de sêmen de Tourus Montbeliarde. De acordo com a administração, o objetivo é fazer a implementação nos animais juntamente com a raça holandesa para melhorar a genética do gado leiteiro. 

Segundo o coordenador e idealizador do programa, Leodonio Silva dos Santos, a participação do público na iniciativa é essencial. “Inicialmente serão distribuídas as doses de sêmen, de forma gratuita. Em contrapartida, os produtores devem custear os serviços para a inseminação, que serão realizados por empresas terceirizadas do município”, afirma.

Parceria

Leodonio destacou ainda, que esta parceria com a empresa CGL Brasil trará ‘bons frutos’ ao município. “Fizemos um projeto e levamos ao conhecimento do prefeito Mario Luiz Ceron que aderiu à ideia. Iniciamos no ano passado e hoje ‘sai do papel’ com a chegada da primeira remessa de sêmen Montbeliarde, que vem para incrementar nosso gado leiteiro com benefícios abaixo do custo de produção”. 

De acordo com o secretário da Agricultura, Gilberto Toazza, a vinda da raça teve o apoio e o empenho do poder público com a intenção de manter os produtores na atividade leiteira do município. “Estamos otimistas com essa nova opção de inovação e investimento genético. O leite é uma renda mensal e faz muita diferença para as famílias. Esta parceria é forte e importante, certamente, dará certo”, salienta.

Qualidade

Conforme o administrador da Companhia CGL no Brasil, Marcos Ubiratan Flores, este tipo de sêmen foi trazido da França para o Brasil para que se produza com melhor qualidade e com redução de custos. “Buscaremos maximizar o uso das pastagens e das silagens. Ipiranga será o centro tecnológico na área leiteira. Este gado tem muitas vantagens genéticas para cruzar como o gado holandês. Será um gado semiconfinado a pasto, sua produtividade permanecerá no mesmo patamar, mas pela conversão trará um lucro real ao produtor”, informou. 

O administrador ainda exemplificou, que com menos litro de leite se fará mais queijo, e se terá um leite com mais qualidade, segundo as classificações internacionais. 

A ideia da implantação segundo o administrador é baixar o custo de produção. “A raça não fará milagres, mas estamos trazendo um opção de inovação”, observa. 

Para o produtor de leite, da comunidade de Salgado Filho, Cleiton Luiz Folle, que investe na bacia leiteira, a expectativa é grande quanto à nova raça. “Esperamos maior rusticidade aliada a longevidade sem perder no quesito produção. Estamos agradecidos ao poder público por este incentivo”, comentou. 

O projeto é realizado pelo governo municipal, em parceria com a CGL, que representa duas forças mundiais em genética. A Genes Diffusion, empresa líder em genética bovina, assim como eqüina, suína, e a Centro Genético del Litoral Argentino, central direcionada para bovinos de corte, além do Laboratório de vacinas e Litoral Biológico. A distribuição será feita para os produtores rurais cadastrados no programa. Os produtores que desejarem introduzir a nova genética Montbeliarde em seu rebanho devem entrar em contato com a Secretaria de Agricultura do município. 

Sobre a raça

O Tourus Montbeliarde é uma linhagem da raça simental, desenvolvida na França que tem como principal objetivo a produção de leite. Podemos classificá-la como sendo 70% leite e 30% carne, devendo ser utilizada por aqueles criadores que buscam melhorar características leiteiras de seus rebanhos, como: produção de leite diária, qualidade de úbere, persistência de lactação, sólidos do leite, e outros. 

Programa de Melhoramento Genético 

O município irá adquirir as doses e doará aos produtores de leite registrados na Secretaria de Agricultura. Após esta etapa, duas agropecuárias do município irão fornecer o serviço, cobrando os materiais e os quilômetros até a propriedade onde será realizado o atendimento. 

Outras informações podem ser obtidas junto à Secretaria da Agricultura do município.

 

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas