22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,34 Dólar R$ 5,33
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,34 Dólar R$ 5,33

Publicidade

Geral

Advogada erechinense é destaque na América Latina

A erechinese e advogada, Lívia Troglio Stumpf foi indicada pela segunda vez, na lista da Latin Lawyer e a Latin American Corporate Counsel Association (LACCA)

Lívia Troglio Stumpf
Por Taiane do Carmo
Foto Arquivo pessoal

A erechinese e advogada, Lívia Troglio Stumpf foi indicada pela segunda vez, na lista da Latin Lawyer e a Latin American Corporate Counsel Association (LACCA). São as fontes definitivas de notícias e análises para operadores de direito particulares e consultores internos no mercado jurídico de negócios da América Latina. Sua indicação foi no direito tributário.

Para a advogada, ser indicada por um dos principais órgãos da América Latina carrega um sentimento de honra. “Esse órgão, é como se fosse um ‘termômetro’ preciso da percepção da qualidade do meu trabalho pelos advogados corporativos. Fazer parte do rol de aprovados pela LACCA, mostra que, em âmbito de América Latina, quem me dá oportunidade de trabalho não só não se arrepende, como faz questão de me recomendar, pois aí se retrata uma pesquisa absolutamente espontânea e independente, que não recebe qualquer reforço promocional do escritório onde o profi ssional trabalha, diferentemente de algumas outras. É uma realização” salienta.

Woman in Law Mentoring Brazil

A advogada, faz parte da associação sem fi ns lucrativos, Women In Law Mentoring Brazil, que atua com o objetivo de potencializar e inspirar o protagonismo feminino no ambiente jurídico. Conforme ela, o WLM-BR promove, além de outras atividades, um programa de mentoria anual, em que advogadas mais maduras doam seu tempo e seus conhecimentos para as mais jovens, propiciando uma jornada mais certeira na busca dos resultados individuais de cada mentorada. “Os encontros entre mentora e mentorada podem ser feitos, inclusive, a distância (alô meninas de Erechim, estamos esperando vocês!). É uma troca muito gostosa de vivências, gratifi cante para a mentora e útil para a mentorada”, explica.

Lívia Troglio Stumpf

Nascida e criada na cidade de Erechim, Lívia Stumpf estudou na escola de Educação Básica da Uri Campus de Erechim e aos 17 anos foi aprovada no vestibular da UFRGS, onde cursou direito e depois mestrado em direito tributário. Depois de ter investido em línguas e realizado estágios, percebeu a vocação para advogar.

Não demorou muito, chamou a atenção de uma respeitada empresa e foi convidada a participar de um processo seletivo, no qual foi aprovada, dando início à sua trajetória profi ssional. “Comecei a trabalhar no Trench, Rossi e Watanabe, fi rma de direito presente no maior número de jurisdições do mundo. Iniciei como advogada plena, de nível intermediário, em 2014 e, até agora subi um degrau. Hoje sou advogada sênior e vejo meu grande objetivo ainda por vir: me tornar sócia. Minha prática é focada no contencioso tributário, nos processos, administrativos e judiciais, em que se discutem os impostos”, afirma.

Destaque profissional

De acordo com Lívia, para se destacar profi ssionalmente, um dos pontos essenciais é saber se expressar e principalmente, não desprezar o poder das palavras. “O direito é uma forma de linguagem. Por isso que, na minha percepção, o começo de tudo está em dominar a língua portuguesa com maestria. Não basta ter boas ideias, é essencial para o operador do direito saber expressá-las da melhor forma possível, seja escrita ou oralmente. Apesar de a evolução tecnológica nos permitir cometer menos erros, as pessoas estão escrevendo cada vez pior. Advogado que escreve mal ou fala mal não inspira credibilidade, nem no cliente nem no julgador. 

Ela ainda enfatiza, “para trabalhar com o direito tributário, não despreze o poder dos números. Se você não conseguir entender a matemática da tributação, não vai ser um bom tributarista. Não precisa necessariamente saber calcular a carga tributária de um determinado negócio, esse é o papel dos profi ssionais da contabilidade e é um plus para um advogado tributarista. Mas nessa seara do direito, você precisa, sim, entender a lógica da tributação, não tem escapatória”, finaliza.

 

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas