Euro R$ 3,82 Dólar R$ 3,22

Publicidade

Estado

Banrisul coloca à venda até 49% de ações ordinárias

Por Assessoria
Foto Luiz Chaves/Palácio Piratini

Foi publicada na manhã de quarta-feira (4), de acordo com as normas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a decisão de venda de até 49% das ações ordinárias do Banrisul (com direito a voto). Desta forma, o Estado detém o controle acionário de 51%, o que garante a manutenção do Banrisul como banco público. Também serão vendidos os 7% das ações preferenciais (sem direito a voto) que ainda estão em poder da instituição. 

Ao fazer o anúncio, no Palácio Piratini, o governador José Ivo Sartori explicou que o processo de alienação vai envolver cerca de 128 milhões de unidades acionárias, sendo 28,8 milhões de ações preferenciais e 99,2 milhões de ações ordinárias. “Nosso governo, que produziu a maior modernização administrativa do Estado nos últimos anos, como acionista majoritário do Banrisul, decidiu ampliar a abertura do banco para o mercado”, afirmou.

De acordo com o governador, essa oferta pública está sendo feita agora porque as ações do Banrisul chegaram à faixa de R$ 17,00 a unidade. No ano passado, no auge da crise econômica, a unidade estava a R$ 5,00. “Portanto, estão postas as condições técnicas para um processo que tem tudo para ser muito bem-sucedido”, ressaltou.

A expectativa é de que as operações estejam concluídas até o final do ano. E o aporte financeiro que virá como resultado, conforme destacou Sartori, será aplicado no reequilíbrio financeiro do Estado e investido em áreas essenciais, como saúde, segurança e educação, e no pagamento da folha. “Essa decisão é boa para o Banrisul, mas também para toda a sociedade gaúcha”, disse Sartori. 

“O Banrisul aumenta de importância como instrumento de apoio ao crescimento do Estado, ganha maior transparência e maior independência de gestão, submetido às legislações das S/A e às regras do sistema financeiro nacional. Mais do que nunca, trilha um caminho de fortalecimento institucional e autonomia administrativa”, destacou o governador. Sartori acrescentou que esteve determinado, desde o início do governo, a preservar a autonomia do Banrisul e fazer com que a instituição alcançasse um nível similar aos seus concorrentes no mercado.

“O banco soube cumprir esse papel. Ele se expande, diversifica seus negócios e cresce em todos os segmentos em que atua. É reconhecido hoje nacional e internacionalmente pelo nível de governança implantado e pelos resultados sólidos que obtém. Com esse patamar de segurança e os sinais de recuperação da economia, chegou a hora de dar um novo e importante passo de modernização. Esta medida, no entanto, não resolve todos os nossos problemas, até porque ainda não podemos estimar seus resultados financeiros. Mesmo se tiver sucesso, ainda dependeremos da adesão ao Plano de Recuperação Fiscal dos Estados para superarmos a crise”, finalizou o governador.
 

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas