Euro R$ 3,92 Dólar R$ 3,20

Publicidade

Tecnologia

Carro mais eficiente do RS é de Erechim

Por Assessoria de Imprensa
Foto DivulgaçãoRafael Saggin

Estudantes de Erechim participaram da Shell Eco-Marathon Brasil, competição que reuniu centenas de futuros engenheiros em um desafio de eficiência energética. A meta foi percorrer a maior distância com o menor  consumo de combustível. A equipe Drop Team,  formada por alunos do Instituto Federal,  conquistou o terceiro lugar nacional ao atingir a incrível marca de 240,3 quilômetros por litro de combustível. O resultado ficou atrás apenas da equipe da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que bateu o recorde brasileiro ao atingir o impressionante número de 525,7 km/l, e da equipe da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), que obteve a média de 311,9 km/l.

O projeto automotivo foi desenvolvido pelos estudantes Alysson Souza, Carlos Eduardo Lopes, Jean Jacuboski, Isabella Dufloth Menegatti, Diego Biazin, Luiz Antônio Zomer, Leandro Bloss, Mauricio Botton, Ezequiel Balsa, Gabriel Pansera, Gabriel Salini, Murilo Burin, sob orientação do professor Airton Campanhola Bortoluzzi. O grupo tem o objetivo de projetar o carro mais eficiente do Brasil, capaz de percorrer mil quilômetros com um litro de combustível.

A Shell Eco-Marathon Brasil é o maior evento da área na América Latina, e desafia estudantes a projetarem, construírem e pilotarem veículos mais eficientes em termos de energia. Com um total de 40 equipes, compostas por universitários de todo o Brasil, a Shell Eco-Marathon chamou a atenção também pelos modelos desenvolvidos para a competição, similares aos da Fórmula 1. O carro de Erechim, que vem sendo desenvolvido há dois anos, foi destaque nesse quesito por ser o único modelo com design inspirado no estilo europeu.

Sobre a Shell Eco-Marathon

A iniciativa teve início em 1939, quando funcionários da companhia nos Estados Unidos fizeram uma disputa sobre quem conseguiria percorrer a maior distância possível com a mesma quantidade de energia. Em 1985, a competição se tornou oficial. Desde então, ela se expandiu para outros dois continentes, Ásia e Europa, incluindo categorias em diversos tipos de combustíveis. A competição do ano que vem já está confirmada e ocorrerá novamente no Riocentro, Rio de Janeiro.

Publicidade

Blog dos Colunistas