Euro R$ 3,93 Dólar R$ 3,21

Publicidade

Estado

RS gera 8,7 mil vagas de emprego formal e lidera ranking nacional

Por Governo do RS/Secom
Foto Divulgação

O Rio Grande do Sul foi o estado que mais gerou empregos formais, com carteira assinada, em novembro, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. Entre o total de admissões e desligamentos, o RS teve um saldo positivo de 8.753 vagas abertas no mês passado. Este foi o melhor resultado para o período desde 2014. Os setores que mais contrataram foram o comércio (4.567 oportunidades), a agropecuária (3.973) e o de serviços (2.031). Santa Catarina e Rio de Janeiro ficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente. Das 27 unidades federativas, 13 tiveram variação positiva.

Analisando os resultados mensais do Caged de janeiro a novembro, o saldo do Rio Grande do Sul para 2017 é positivo até agora, com a criação de 16.700 novas vagas de empregos formais. Segundo a economista da Fundação de Economia e Estatística (FEE) e professora da PUCRS, Cecília Hoff, o balanço mostra uma tendência de recuperação. “Novembro foi o segundo mês consecutivo de crescimento na geração de postos de trabalho com carteira assinada. Em outubro, também foram mais de 8 mil vagas. Significa que só nesses dois meses foi possível reverter o saldo anual de negativo para positivo no estado. Isso é bom porque o resultado do ano pesa mais do que os resultados mensais, já que é normal haver oscilações de um mês para outro”, explicou.

O crescimento dos estados e, especialmente, do Rio Grande do Sul vai na contramão do desempenho nacional em novembro, que teve um saldo negativo no mês passado: foram 12.292 vagas a menos no país em comparação com outubro, também segundo o Caged. No entanto, mesmo com a queda de novembro, o Brasil continua com um saldo positivo de quase 300 mil vagas abertas entre janeiro e novembro de 2017.

Publicidade

Blog dos Colunistas