Publicidade

Saúde

Cirurgia pioneira é realizada no Hospital de Caridade

2.jpg
Por Assessoria de imprensa
Foto Divulgação

A tarde da última sexta-feira (12) foi marcada por avanços técnicos no Centro Cirúrgico do Hospital de Caridade de Erechim. Na ocasião foi realizada uma cirurgia ortognática com guia cirúrgico impresso em 3D. O procedimento pioneiro foi aplicado pelos cirurgiões bucomaxilofaciais Ângelo Antônio Detoni, de Erechim, e Rafael Faccio, de Chapecó. A técnica é inovadora e a primeira a ser realizada na região, sendo o guia cirúrgico confeccionado por meio do software Dolphin, módulo 3D, após planejamento baseado em tomografia e em dados clínicos do paciente, contendo todos os movimentos que são executados na cirurgia.

De acordo com o cirurgião-dentista Ângelo Antônio Detoni, a cirurgia ortognática tem o objetivo de corrigir malformações crânio-faciaise corresponde a um conjunto de procedimentos em que se faz o reposicionamento da maxila, da mandíbula ou do queixo. 
Segundo o cirurgião, esse software auxilia na coleta e avaliação de dados diagnósticos, atuando na previsibilidade e segurança dos resultados cirúrgicos. "Nós utilizamos essa tecnologia de ponta para maximizar os resultados e proporcionar maior segurança e previsibilidade ao procedimento cirúrgico, uma vez que pelo software faz-se a análise clínica do paciente, o planejamento cirúrgico como complemento do diagnóstico e realizam-se os planejamentos tridimensionais, permitindo um resultado funcional muito mais preciso", assegura. 

Além disso, há uma diminuição do tempo de cirurgia e, consequentemente, dos riscos iminentes, sendo que o pós-operatório também se beneficia dessa nova tecnologia, já que o cirurgião pode visualizar melhor os segmentos em que foi feito o procedimento. Todos os cortes são feitos por dentro da boca, não havendo, portanto, cicatriz aparente. Também não há a necessidade de imobilização dos maxilares no pós-operatório e os resultados são imediatos. Conforme o cirurgião, não é comum a queixa de dor pós-operatória em cirurgia ortognática e o paciente tem alta 24 horas após a cirurgia.

A paciente submetida a essa cirurgia ortognática é natural de Joaçaba/SC, mas reside em Joinville/SC; seu diagnóstico era de deformidade retrognática mandibular, excesso vertical de maxila e sorriso gengival. O procedimento durou mais de quatro horas e foi considerado, pelos cirurgiões, um sucesso.

Sobre os cirurgiões-dentistas
Ângelo Antônio Detoni é Especialista em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofaciais; Especialista em Implantodontia; Pós-graduado em Ortodontia e Cirurgia Ortognática. Concluiu sua graduação em Odontologia na Unoesc, em 2005. Atua em Erechim há oito anos.
Rafael Faccio é Especialista em Ortodontia, com ênfase em cirurgia ortognática; Membro ITI - Implantes Straumann; tem credenciamento em implante zigomático ILAPEO; especialista em cirurgia e traumatologia bucomaxilofaciais. Concluiu sua graduação em Odontologia pela Unoesc em 2006.  Trabalha em Chapecó/SC.

 

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas