Publicidade

Estado

Deputado Marlon Santos é possado como presidente da Assembleia Legislativa

marlon.jpg
Por Governo do RS
Foto Divulgação

Após a convocação extraordinária a pedido do governador José Ivo Sartori, que terminou sem que nenhuma das propostas do governo na Ordem do Dia fosse votada, os parlamentares do Rio Grande do Sul tiveram, nesta quinta-feira (1º), a sessão solene de eleição e posse dos membros da mesa diretora da Assembleia Legislativa para o período 2018/2019. O presidente para o último ano da 54ª Legislatura será Marlon Santos, do Partido Democrático Trabalhista (PDT). O governador em exercício José Paulo Cairoli, prestigiou a solenidade. 

“Esperamos que o novo presidente tenha bastante equilíbrio, já que é uma pessoa capacitada para assumir essa função. Tenho certeza de que vamos ter uma boa relação, cada um dentro das suas atribuições. Nós, do Executivo, encaminhamos alguns projetos para que se faça o debate e cabe aos deputados, democraticamente, a decisão. É isso que a gente se espera da Casa", afirmou. 

Da tribuna, em seu primeiro discurso como presidente, Marlon Santos convidou o governo do Estado “a fazer uma porta para harmonizar as coisas neste momento. No fundo, o vice-governador Cairoli e o governador Sartori, todos, têm vontade de melhorar o Estado. Estamos aqui discutindo e brigando por uma herança que por muitas vezes estremece amizades e poderes. Isso tem que ter um fim e tem que ser com a crise. A Assembleia Legislativa estará acima de qualquer partido”, ressaltou. 

O deputado Edegar Pretto, do Partido dos Trabalhadores, disse encerrar sua jornada como presidente da Casa, considerada por ele uma importante etapa na sua vida pública. “Assumi com a consciência que esse momento tão difícil, uma parte importante da sociedade não vê nos parlamentos algo que possa modificar suas vidas”, constatou. “Destaco aqui o sentimento de que a AL estará nas mãos de um grande palamentar”, disse sobre o novo deputado a ocupar o cargo. 

Sobre o presidente 

Natural de Cachoeira do Sul, na Região Central, Marlon Arator Santos da Rosa, 43 anos, assume a Presidência com 18 anos de experiência política e no exercício do terceiro mandato de deputado estadual. 

Entre os cargos que desempenhou estão os de vereador, em 2000, deputado estadual, em 2002, e prefeito, em 2004. Seu retorno à Assembleia Legislativa deu-se em 2010. Na reeleição, em 2014, foi o terceiro candidato mais votado dos 55 deputados. 

Já exerceu a função de ouvidor-geral, presidiu a Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle e foi o relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias em 2013 e do Orçamento do Estado do Rio Grande do Sul em 2015. Há três anos responde pela Corregedoria da Assembleia. 

Composição da mesa diretora 2018-2019 

Conforme o acordo pluripartidário entre os parlamentares, o revezamento da presidência tem sido entre as quatro maiores bancadas, com um ano para cada presidente. Deste modo, a composição para 2018-2019 será: 

Presidente: Marlon Santos (PDT)

1º vice-presidente: Juliano Roso (PCdoB)

2º vice-presidente: Nelsinho Metalúrgico (PT)

1º secretário: Edson Brum (PMDB)

2º secretário: Frederico Antunes (PP)

3º secretária: Zila Breitenbach (PSDB)

4º secretário: Maurício Dziedrick (PTB)

1º suplente de secretário: Gilmar Sossella (PDT)

2º suplente de secretária: Liziane Bayer (PSB)

3º suplente de secretário: Missionário Volnei (PR)

4º suplente de secretário: Edu Oliveira (PSD). 

Publicidade

Blog dos Colunistas