Publicidade

Saúde

Unacon deve entrar em funcionamento em 2018

Por Karine Heller
Foto Karine Heller

Uma boa notícia para a saúde da região Norte do Rio Grande do Sul. As obras da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) da Fundação Hospitalar Santa Terezinha de Erechim (FHSTE) estão em estágio avançado. Conforme explicou o diretor Executivo da FHSTE, Hélio Bianchi, a execução do projeto foi iniciada no primeiro semestre de 2017 e a expectativa é que até o final de 2018, a Unacon possa estar definitivamente operando.

A edificação, que está sendo construída na Rua 20 de Setembro ao lado do Hospital Santa Terezinha, contemplará ainda uma farmácia central de manipulação de radioterápicos e manipulados em geral.

O investimento total na obra está orçado em R$ 5,5 milhões. A Unacon atenderá 79 municípios pertencentes a 11ª, 15ª e 19ª Coordenadorias Regionais de Saúde. “As obras foram retomadas no início de 2017 e a Unacon deve estar em pleno funcionamento até o final de 2018. A nossa prioridade é para a conclusão do bunker, para que o acelerador linear possa ser instalado e entrar em funcionamento. O acelerador linear, principal equipamento da Unacon, utilizado dentro do serviço de radioterapia, tem como função emitir a radiação em diversos tratamentos de cânceres”, explicou o diretor executivo da FHSTE.

Aumento nos casos de câncer

O Instituto Nacional de Câncer (Inca) e o Ministério da Saúde (MS) estimam a ocorrência de cerca de 600 mil casos novos de câncer no Brasil em 2018. “Essa realidade não é diferente aqui na região. Em 2016 foram cerca de 900 cirurgias oncológicas realizadas no hospital, sendo que em 2017, esse número subiu para 1.008. Além disso, como o número de atendimentos a cada ano cresce mais, estamos trabalhando muito nessa obra, que ficou parada praticamente seis anos, e que nós retomamos. Pretendemos, até o final de 2018 estar com a obra estar em pleno funcionamento”, afirmou Bianchi.

Além disso, o Hospital Santa Terezinha registra, em média em torno de 70 pacientes por mês que recebem o atendimento de radioterapia com as mais diferentes sessões. Já a quimioterapia, registra cerca de 50 pacientes por dia. Em 2017 foram mais 11 mil sessões de quimioterapia para 971 pacientes e mais 51 mil sessões de radioterapia com um total de 749 pacientes atendidos.

“Esses números são muito significativos e demonstram que ainda é preciso investir muito em prevenção para que as pessoas não adoeçam. Quando o câncer é diagnosticado logo no início, as chances de cura são bem mais elevadas. Já se for detectado em estágio avançado, o tratamento é bem mais invasivo e as chances de cura diminuem significativamente”, relatou o diretor executivo do hospital

Acelerador linear será instalado em maio

“A obra da Unacon está acontecendo e está andando bem. Felizmente, em breve, vamos conseguir instalar o equipamento. O acelerador da radioterapia deve estar instalado e operando até maio. Esquecemos inclusive todos os obstáculos enfrentados até aqui, porque o nosso objetivo é instalar o equipamento e colocar ele para funcionar, com um tratamento diferenciado para os pacientes que irão utilizar o serviço. Embora faça seis anos que o equipamento está aí, na hora da instalação ele vai ser atualizado com softwares atuais e será referência no tratamento do câncer”, relatou Bianchi.

Quimioterapia provisoriamente na UPA

Segundo o diretor executivo, como a obra da Unacon está em fase de ligação de toda parte hidráulica e hidrosanitária, onde funciona hoje a quimioterapia, os pacientes estão recebendo tratamento quimioterápico provisoriamente na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), até 20 de fevereiro.

Prevenção é o melhor remédio

O secretário da Saúde de Erechim, Dércio Nonemacher, que também é médico reforça que a prevenção é o melhor remédio. “Quem não se preocupar preventivamente com a sua saúde, mais tarde terá que se preocupar com a doença. É preciso que o câncer seja detectado antes das consequências mais graves. Por isso a tônica da importância da prevenção e do diagnóstico precoce”, declarou Nonemacher.

O titular da pasta da Saúde também afirmou que o município trabalha no intuito de prevenir o aparecimento da doença. “Nosso trabalho de prevenção é desenvolvido durante todo o ano, especialmente nas Unidades Básicas de Saúde. Além disso, esse trabalho de prevenção é intensificado durante as campanhas Outubro Rosa o Novembro Azul. Os cânceres de mama, colo de útero e próstata são os mais incidentes na nossa região. Sendo que o câncer de próstata é o que mais mata o homem. Por isso reforçamos a importância do autocuidado e da realização de exames periódicos. Nosso principal trabalho é promover à saúde para prevenir as doenças”, explicou o secretário.

Saiba mais sobre a Unacon

A Unidade de Alta Complexidade em Oncologia irá possuir todas as condições técnicas, instalações físicas, equipamentos e recursos humanos adequados à prestação de assistência especializada de alta complexidade para o diagnóstico definitivo e tratamento dos cânceres. O projeto prevê que o prédio terá também uma farmácia central de manipulação de radioterápicos e manipulados em geral. O investimento total na obra física está orçado em R$ 5,5 milhões. A Unacon de Erechim vai contar com o acelerador linear, importado da Alemanha, que já está no município desde 2011 e teve o investimento de R$ 1,5 milhão. Após concluída, a Unacon irá aumentar em 100% a capacidade de atendimento da radioterapia e em 50% o atendimento da quimioterapia no Hospital Santa Terezinha.

Maior incidência de câncer entre as mulheres

Câncer de mama

Intestino

Colo do útero

Pulmão

Glândula tireoide

Maior incidência de câncer entre os homens

Próstata

Pulmão

Intestino

Estômago

Cavidade oral

Números do câncer no Santa Terezinha (dados de 2017)

Cirurgias oncológicas - 1.008 procedimentos

Sessões de quimioterapia – 11 mil

Sessões de radioterapia – 51 mil

Quimioterapia – 971 pacientes

Radioterapia – 749 pacientes

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas