Euro R$ 3,99 Dólar R$ 3,24

Publicidade

Política

Paulo Polis é pré-candidato a deputado federal

Por Karine Heller
Foto Karine Heller

A coordenadoria do MDB do Alto Uruguai realizou hoje (8) anúncio oficial da pré-candidatura do ex-prefeito de Erechim, Paulo Polis. O ex-prefeito será o representante da sigla a deputado federal pela região, para o pleito de 2018.

O encontro aconteceu na Câmara de Vereadores e reuniu as lideranças regionais do MDB. Participaram do evento o coordenador regional, Edgar Marmentini, a presidente do MDB de Erechim, Ana Oliveira, o deputado estadual do MDB, Gilberto Capoani, o presidente da Associação dos Municípios do Alto Uruguai (Amau) e prefeito de Ponte Preta, Ademir Sakrezenski, o presidente do Legislativo erechinense, Rafael Ayub, o empresário de Marcelino Ramos, Vanei Mafessoni, o ex-prefeito de Erechim, Paulo Polis, presidentes do partido na região, prefeitos, vices, vereadores, filiados e representantes da sociedade civil do Alto Uruguai.

Vanei Mafessoni, que havia colocado seu nome à disposição do partido para uma candidatura regional pelo MDB, foi o responsável pelo anúncio do nome do pré-candidato. "Temos que perceber a importância de termos um representante da região. Faz décadas que não temos um deputado federal no Alto Uruguai. Em relação aos três pré-candidatos, e nessa fala incluo o meu nome, do Polis e do Ayub, nós não estávamos fazendo uma disputa e sim oferecendo o nosso trabalho. Com isso foi dada a oportunidade da região ouvir os três. Agora transformamos essa oportunidade em compromisso. Vamos eleger um deputado federal e esse nome é Paulo Polis", reforçou o empresário.

Acordo democrático

De acordo com o coordenador regional do MDB, Edgar Marmentini, o nome do ex-prefeito se deu através de um processo democrático interno do partido. “O nome de Paulo Polis vem ao encontro de uma tendência regional de todos os 32 municípios que pertencem a nossa área de abrangência. Ainda, vale ressaltar a grandeza dos nossos companheiros de partido, Vanei Mafessoni e Rafael Ayub, que estavam cotados para participar do pleito deste ano e, que a partir de agora, irão apoiar o ex-prefeito de Erechim, Paulo Polis”, declarou Marmentini.

O coordenador ainda reforçou que é preciso unir forças para que a região tenha um representante federal, que possa atender os anseios e as demandas dos municípios. “O Alto Uruguai está carente de um deputado federal que efetivamente trabalhe em prol de todos os municípios da região. O MDB vê em Paulo Polis um nome forte e com grande representatividade para ocupar uma vaga na Câmara dos Deputados. Além disso, o ex-prefeito tem um histórico de dois mandatos frente ao Executivo municipal de Erechim, onde deixou um legado para a cidade em todas as esferas da administração pública”, pontuou o coordenador.

Processo de mudança

Para a presidente do MDB de Erechim, Ana Oliveira o partido passa por um processo de unificação. “O MDB está crescendo e a pré-candidatura de Paulo Polis conseguirá reforçar a unidade do partido, criando condições reais de elegermos um deputado federal. Precisamos de alguém com essa envergadura ética e moral para que a região possa voltar a crescer. O partido na nossa região mostra ao que veio, mostra o rumo e certamente trabalhará com muito empenho para colocar a nossa região na condição estável, competitiva e com direito ao futuro", declarou a presidente.

Olhares para a região

Paulo Polis destacou a importância do seu nome ser resultado de um acordo entre os companheiros do partido. “Precisamos voltar os nossos olhares para a região. Não podemos mais ficar à mercê de uma ou outra emenda parlamentar de políticos de fora do Alto Uruguai. O último deputado federal pela região foi Valdomiro Fioravante há 20 anos. Além disso, a população precisa olhar com carinho para uma candidatura regional, pois somente com um representante daqui é que teremos voz para reivindicar as demandas dos municípios. Quem vai trabalhar pelo Alto Uruguai senão um deputado nosso? Os prefeitos da região quando chegam a Brasília, sequer são recebidos por alguns deputados. A maioria é recebida por assessores. Ter um representante da região na Câmara dos Deputados, é ter referência e voz na capital federal”, afirmou o pré-candidato. 

Eleições 2018

As resoluções sobre as normas que irão reger as eleições gerais 2018, aprovadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 18 de dezembro de 2017, disciplina os procedimentos de escolha e registro de candidatos para o pleito. As eleições estão marcadas para o dia 7 de outubro, em primeiro turno, e no dia 28 de outubro, nos casos de segundo turno. Na ocasião, os eleitores brasileiros irão eleger o presidente da República, governadores de estado e do Distrito Federal, dois terços do Senado Federal, e deputados federais, estaduais e distritais. O TSE também determina que os partidos políticos e as coligações solicitarão aos tribunais eleitorais o registro de seus candidatos até às 19h do dia 15 de agosto de 2018.

Publicidade

Blog dos Colunistas