22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,34 Dólar R$ 3,84
22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,34 Dólar R$ 3,84

Publicidade

Saúde

Hospitais menores recebem mais recursos que o Santa Terezinha

Direção tenta reverter essa situação, para continuar prestando todos os serviços ofertados hoje

Objetivo é ampliar o contrato para continuar com os serviços
Por Rodrigo Finardi
Foto Rodrigo Finardi

A falta de representatividade política é cada vez mais evidente em Erechim e região. E em várias áreas. Na saúde pública fica cada vem mais evidente. A direção da Fundação Hospitalar Santa Terezinha vem há tempos mapeando dados de 12 hospitais que atendem pelo SUS. E nesse estudo foi constatada uma triste realidade. A Fundação Hospitalar Santa Terezinha recebe menos que hospitais menores, para atender mais pessoas e realizar número bem superior de procedimentos.

Políticas públicas não igualitárias

O Santa está sendo prejudicado sim, com políticas públicas não igualitárias. Mas a questão é: por que isso acontece? A resposta é tão simples, e ao mesmo tempo tão difícil dos políticos locais e a população entender. Chama-se falta de representatividade política.

A importância dos mandatos

Esses hospitais menores, que recebem mais recursos que o Santa Terezinha, onde estão inseridos, coincidentemente tem políticos fortes, influentes e com mandato em Porto Alegre ou Brasília. Não basta a constituição federal garantir a saúde pública a todos. Na prática não é assim que funciona. Infelizmente entre em jogo o “toma lá dá cá”. Tipo assim, o deputado aprova um projeto, o governo libera mais recursos para suas regiões.

Como a banda toca

É assim que a banda toca. Mas nós não temos esses políticos para nos representar e é necessário tentar a duras penas, resolver esse impasse que coloca em risco vários serviços dentro do Santa, caso os contratos com o Estado não sejam revistos.

A tabulação

Para tanto, uma comitiva de Erechim está indo para Porto Alegre na quinta-feira (8), junto a secretaria de Saúde, para mostrar essa tabulação em que hospitais de menor resolutividade recebem mais quer o Santa.  Estarão em Porto Alegre o diretor executivo do Santa, Hélio Bianchi; o secretário municipal de Saúde Dércio Nonemacher, o assessor técnico da secretaria, Jackson Arpini e o prefeito de Erechim, Luiz Francisco Schmidt.

Negociações contratuais

Para Bianchi essa será uma reunião muito importante para avançar nas negociações contratuais entre o Estado e o Santa, já que vem sofrendo há anos, para manter os pagamentos que sempre estão atrasados. E não tem saída, ou se melhora os contratos, ou chegará um momento, que serviços deixarão de serem prestados.

Publicidade

Blog dos Colunistas