0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Região

Cruzaltense inicia trabalho com grupo de gestantes

Grupo gestantes Cruzaltense
Por Assessoria de Imprensa
Foto Divulgação

Alessandra, 31 anos, grávida do primeiro filho, com 26 semanas de gestação; Claudete, 39 anos, grávida do quarto filho,com 32 semanas de gestação; Sirlei, 21 anos, grávida do segundo filho, com  16 semanas de gestação; Aline, 20 anos, grávida do primeiro filho, com 33 semanas de gestação;Grasiela, 41 anos, grávida do segundo filho, com 14 semanas de gestação. Estas mulheres, que tem a gravidez em comum, também experimentam preocupações, alegrias e ansiedades parecidas. Por isso, estão reunidas em grupo para receber o atendimento dos profissionais de saúde de Cruzaltense. Uma vez por semana elas se encontram com os profissionais do grupo formado pelo médico, a enfermeira, a responsável pela vacinação, a psicóloga, a fisioterapeuta, o responsável pela farmácia básica e a nutricionista.

Os encontros vão tratar de temas como alimentação na gestação, transformação corporal e alterações posturais na gestão, pré-natal, medicação, exames, partos  e saúde bucal,  que são dúvidas frequentes entre as gestantes e abordarão também temas que poderão ser úteis depois do nascimento do bebê, como amamentação, banho, coto umbilical, desenvolvimento emocional, vínculo entre a mãe e o bebê, vacinas, entre outros. No primeiro encontro também ficou determinada uma ida ao hospital, que será acompanhada pela equipe. “É uma ação importante porque permite à gestante conhecer o espaço, a forma como as diversas fases do parto são tratadas e tranquiliza-las, porque um dos fatores de maior ansiedade é com relação ao parto”, afirma a psicóloga Grasiela.

Os encontros acontecem uma vez por semana, às quartas-feiras e são abertos também à participação dos pais dos bebês e outros membros da família que convivem com as gestantes e que farão parte da rede de apoio depois do nascimento do bebê. A Secretaria de Assistência Social também participa do trabalho e é responsável pelas informações relacionadas aos direitos sociais da gestante. O CRAS fará, junto com as gestantes, a confecção do kit para o bebê.

Para o secretário da Saúde, Lenito Santolin, a orientação é muito importante para preservar a saúde da gestante e do bebê, garantido uma gestação mais tranquila. “A Secretaria da Saúde faz o atendimento e se preocupa com o tratamento curativo, mas a prevenção é sempre a nossa prioridade, porque quando evitamos problemas de saúde, estamos investindo na qualidade de vida das pessoas”, disse.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas