0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Economia

Geração de empregos estagnados em Erechim

Números divulgados pelo CAGED apontam para a criação de uma única vaga no mês de abril, com carteira assinada. A indústria registrou os piores índices dos setores pesquisados, mas no ano é quem mais emprega

A construção civil registra os piores índices dos segmentos da economia no primeiro quadrimestre de
Por Rodrigo Finardi
Foto Fernando Genro

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou nesta sexta-feira (24) os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), relativos ao mês de abril no Brasil, estados e nos municípios.

E Erechim apresenta uma estagnação na geração de empregos no quarto mês do ano. Foram 1.224 contratações com carteira assinada e 1.223 demissões, com saldo positivo de uma vaga criada.

Apesar desses números ruins, ao longo do primeiro quadrimestre de 2019, foram gerados 631 novas vagas com 5.506 admissões e 4.875 desligamentos. Computados os últimos 12 meses (maio de 2018 a abril de 2019), 485 vagas foram criadas

Em abril, o pior setor da economia foi a indústria da transformação com 14 postos de trabalho fechados. Contratou 460 trabalhadores, e demitiu 474. Já no ano de 2019, em quatro meses criou 472 vagas com carteira assinada, o melhor setor da economia.

A Construção Civil, segmento importante para a economia se recuperou em abril, criando nove postos de trabalho. Admitiu 145 trabalhadores e demitiu 136. Porém, no ano, os números são negativos. Foram fechadas 104 vagas.

Quem também fechou no negativo em abril foi o Comércio, com dois postos de trabalho fechados. Contratou 282 funcionários e demitiu 284. No ano são 71 vagas fechadas.

Já o setor de Serviços, mostra um pequeno crescimento, criando quatro novas vagas de trabalho. Foram 323 contratações e 319 demissões. Nos quatro primeiros meses de 2019 está no positivo com 336 postos de trabalhos criados com carteira assinada.

Outros segmentos de menor impacto na economia – extrativa mineral, administração pública, serviço industrial de atividade pública e agropecuária – junto criaram 14 vagas de emprego e desligaram de suas atividades 10 trabalhadores.

Desde o início da crise em 2014, com empresas de grande porte em recuperação judicial, Erechim fechou mais de seis mil postos de trabalho e a recuperação vem sendo lenta.

 

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas