22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,38 Dólar R$ 5,41
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,38 Dólar R$ 5,41

Publicidade

Região

Museu do Imigrante recebe doação

Jacutinga
Por Assessoria de Comunicação
Foto Divulgação

Neste domingo (20) o Prefeito Beto Bordin recebeu das mãos da Sra. Marli Gobbi uma placa e vários equipamentos utilizados pelo primeiro dentista de Jacutinga, Sr. Rozalino Gobbi. Estiveram presentes também a Secretária de Educação e Cultura Cleonice Centofante, do Ex Prefeito Edegar Menin e da Ex Secretária de Educação e Cultura Nadir Menin Tortelli que articulou a doação deste material para o Museu do Imigrante.

Tudo começou com o Projeto “Resgatando a História de Jacutinga” com alunos do 9º ano da Escola Dr. Darville Dall´Oglio.

Histórico do primeiro dentista de Jacutinga

Nascido em 18 de Outubro de 1917. Na localidade de Relvado-RS. Pertencente ao Município de Estrela-RS. Filho de Ricardo Gobbi e Ângela Andreatta Gobbi.

Aos 22 anos, partiu de casa, para aprender a profissão de dentista. Morando em Jacutinga num quarto de hotel (João Batista Zamboni). Do qual, todas as manhãs fazia 9km, para Campinas do Sul em sua charrete retornando à noite.

Dois anos depois, já com seu consultório instalado, obteve um Diploma de Dentista Prático Licenciado – Assinado pelo então Presidente da República Getúlio Vargas.

Em 26 de Setembro de 1943, casou-se com Julieta Laude, também nascida em Relvado com quem teve seus quatro filhos: José Antoninho, que teve apenas 30 minutos de vida, Juarez Luiz, Marli Teresinha e Paulo César.

Junto ao consultório que tinha acesso para o interior de casa, montou seu laboratório de prótese, onde à noite, após o jantar, ele e a esposa, confeccionavam às próteses. Antes, porém, Júlia deixava limpos sala de espera e consultório.

Em 1958, por motivo do estudo dos filhos foram morar na cidade de Erechim permanecendo até sua aposentadoria.

Em 1977 foram residir em Encantado-RS.

Em 21 de Abril de 1981, aos 62 anos faleceu com um infarto fulminante.

O Prefeito Beto Bordin agradeceu a Sra. Marli Gobbi pela doação deste importante material histórico, destacou a importância da preservação deste tipo de material, especialmente agora no Museu do Imigrante que ajudará a divulgar a história do nosso município. Destacou também que estes objetos doados estarão expostos no museu para visitação ao público. O Prefeito agradeceu também em nome da Professora Nadir e todos que buscam ampliar o acervo do museu, trazendo a tona relatos da história do município.

A Sra. Nadir Menin Tortelli destaca que o Projeto “Resgatando a história de Jacutinga” através de pesquisa no Museu do Imigrante e com parentes das nossas personalidades, pelos alunos do 9º Ano do E.F. da Escola Dr. Darvile Dall’Oglio está sendo de um aprendizado muito grande. “Fico feliz e realizada em ver, o entusiasmo, a responsabilidade, o interesse na busca destes conhecimentos. Cada entrevista é uma descoberta de como viveram os nossos antepassados que marcaram a nossa história. Com muitas dificuldades na vida pessoal e no trabalho, mas deixaram um legado que nos orgulha muito”. Finaliza Nadir.

Leia também

  • Jacutinga: ave dá nome ao município

    Moradores e tropeiros que por ali passavam deram esse nome ao pequeno vilarejo

  • Itatiba do Sul: terra das pedras

    Ao chegar ao local onde hoje é Itatiba do Sul, o imigrante se deparava com a floresta virgem. Como havia muita madeira de lei, o corte das árvores mostrava-se lucrativo, seja para abrir os espaços para a construção dos “ranchos”, preparar o solo, limpar o chão para o plantio

  • Ipiranga do Sul: município construído por muitas mãos

    A formação de Ipiranga do Sul começou na propriedade da família Rigo, que, apesar de não morar lá, possuía um agregado, chamado Jacó Postal, que, junto aos seus familiares, cuidava de terra e trabalhava na lida do gado

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas