22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,38 Dólar R$ 5,41
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,38 Dólar R$ 5,41

Publicidade

Região

Produção de tomates de Aratiba é de mil toneladas

Produção de tomate
Por Assessoria de Comunicação
Foto Divulgação

Aratiba deu inicio nesta semana a colheita da primeira safra de tomates. A estimativa para este ano é uma colheita de aproximadamente mil toneladas.

A cultura do tomate em Aratiba é novidade. O produtor Robson Dal Bosco se desafiou a investir na cultura da fruta e colocou o município no comércio do tomate no estado do Rio Grande do Sul.

Robson decidiu investir em Aratiba por conta do clima favorável para o cultivo. Vindo de Caçador, Santa Catarina, e de uma família que por tradição produz tomate, Robson arrendou sete hectares na comunidade de Navegantes e plantou aproximadamente 80 mil pés de tomate. “Queremos nos enraizar em Aratiba, neste ano a previsão da colheita é de mil toneladas e para o próximo ano pretendemos dobrar a produção. Foi um investimento que deu certo, hoje empregamos aqui na lavoura cerca de 20 pessoas,” contou.

De acordo com Robson 50% dos produtos usados no cultivo do tomate são biológicos. “Aqui não existe a necessidade de se usar muitos agrotóxicos porque o clima é bastante favorável, inclusive se fez uma análise das plantas na cidade de Garibaldi, e a nossa produção está apta para as vendas,” explicou.

“Enquanto governo estamos muito felizes por mais esse investimento aqui em nosso município. Agradecemos o Robson, por ter se desafiado a produzir uma cultura que é novidade em Aratiba e região. Hoje, podemos dizer que o município produz tomates e de boa qualidade,” falou o secretário de Agricultura, Lenir Amélio Chistmann.

A colheita do tomate inicia em novembro e se estende,normalmente,  até final de maio, mas a maior concentração do período de colheita é de dezembro a fevereiro.

Leia também

  • Jacutinga: ave dá nome ao município

    Moradores e tropeiros que por ali passavam deram esse nome ao pequeno vilarejo

  • Itatiba do Sul: terra das pedras

    Ao chegar ao local onde hoje é Itatiba do Sul, o imigrante se deparava com a floresta virgem. Como havia muita madeira de lei, o corte das árvores mostrava-se lucrativo, seja para abrir os espaços para a construção dos “ranchos”, preparar o solo, limpar o chão para o plantio

  • Ipiranga do Sul: município construído por muitas mãos

    A formação de Ipiranga do Sul começou na propriedade da família Rigo, que, apesar de não morar lá, possuía um agregado, chamado Jacó Postal, que, junto aos seus familiares, cuidava de terra e trabalhava na lida do gado

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas