0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Economia

Fazer um Controle Financeiro Pessoal, é garantir sua saúde financeira

Simone Angela Prigol Santolin
Por Simone Angela Prigol Santolin - Consultora Financeira

Para falar de controle financeiro, precisamos primeiro entender que o autocontrole e a disciplina são as capacidades que são muito importantes para ter uma boa organização das finanças.

O autocontrole, também chamado de inteligência emocional, faz que você não seja refém de seus impulsos e sentimentos, também faz com que você não deixe o ambiente e pessoas o influenciarem ou controlarem suas emoções, mas sim possa agir de forma focada com seus objetivos.

A disciplina é a atitude da continuidade, se você já possui ou quer desenvolver esta competência, precisa saber que os obstáculos irão surgir e é necessário saber que todo processo de cair e levantar faz parte do crescimento, e as pessoas que tem sucesso financeiro já passam por diversas fracassos.

Para você ser bem-sucedido financeiramente, é necessário primeiramente você saber o quanto ganha, quais suas despesas fixas e entender as variáveis, e todo mês se pagar primeiro (quer dizer guardar e investir dinheiro), e depois então organizar o que poderá ser gasto, só assim poderá tem grandes chances de não ter um descontrole financeiro e realizar suas metas.

Para ter um bom controle Financeiro, é muito importante manter alguns hábitos importantes:

Livrar-se das Dívidas: se não tiver dívida, já está a um passo à frente, caso tiver é necessário livrar-se delas, fazer ações para guardar recurso para fazer o pagamento ou renegociar, parcelar de forma que o seu ganho mensal possa ir fazendo o pagamento e assim reduzindo os juros e multas.

Conhecer sua renda: E saber a soma de todas suas entradas de dinheiro, como salário líquido, rendimento de aluguéis, royalties.

Saber custo fixo: poder listar todos custos mensais que podem ter pequenas variações como água, luz, aluguel, internet, sendo o valor médio mensal é o custo de sua vida.

Conhecer suas despesas extras: é necessário anotar todas as despesas do dia a dia o cafezinho, presente de aniversário, a cerveja do final de semana, para saber quais seus maiores gastos que podem ser reduzidos.

Dividir seus gastos por categorias: é necessário ter uma planilha, um aplicativo ou alguma forma para anotar todos os valores recebidos e pagos, que seja divido e subdivido por categorias para saber onde estar seus maiores valores gastos e identificar os gastos que são supérfluos, para poder ter as médias e onde os valores estão sendo gastos mais que o normal.

 Fazer o controle de Orçamento: após saber os ganhos, gastos fixos, gastos extras e muito importante fazer uma projeção e o controle das metas mensais, ao estabelecer prioridades você começa a não usar toda sua renda para pagar contas, mas sim começa a investir e guardar para conquistar os seus sonhos.

Fazer bom uso do cartão de crédito: pode ser usado, desde que utilizado de maneira consciente com seus gastos mensais e com seus objetivos.

Nunca compre um objeto que deseja de imediato: aguarde 30 dias, para ir avaliando se realmente precisa deste objeto ou se será algo supérfluo

Faça previsões das despesas anuais: fazer uma projeção mensal para guardar para as despesas de IPTU, IPVA, Seguros, ajuda para não ganhar sustos.

Mantenha um estilo de vida simples: reduzir custos fixos, adotar o minimalismo, ter um padrão de vida compatível ou abaixo com sua realidade, e ter uma fartura no que realmente é importante para você.

Realizar um controle financeiro não é difícil, é preciso ter persistência, após o planejamento e controle você pode iniciar a fase de investir em sua educação financeira, que irá permitir uma liberdade financeira no futuro.

 

Simone Angela Prigol Santolin

Consultora Financeira

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas