22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,34 Dólar R$ 3,84
22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,34 Dólar R$ 3,84

Publicidade

Região

Palestra de como cuidar bem das finanças

Alberto Stringhini falou sobre a falta de educação financeira dos brasileiros

Cerca de 400 pessoas assistiram a palestra
Por Assecom

Cerca de 400 pessoas assistiram, na segunda-feira, 6 de junho, a palestra do Engenheiro Agrônomo e ex-diretor da Sadia, Alberto Stringhini, de Concórdia/SC, que teve como tema “Aprenda a cuidar do seu dinheiro”. O evento, realizado no Centro Comunitário Centenário, foi promovido pela Câmara de Desenvolvimento Empresarial do Prodege – Programa de Desenvolvimento de Getúlio Vargas – e contou com a presença do Prefeito Pedro Paulo Prezzotto, do Vice-Prefeito Maurício Soligo, do presidente da ACCIAS, Luis Carlos da Silva, secretário municipais, empresários, estudantes e comunidade em geral.

Stringhini, que é ex-presidente da Associação Empresarial de Concórdia-SC,  Diretor Financeiro da FACISC – Federação das Associações Empresariais de SC e Vice-presidente da Integração da FACISC, alertou sobre o pouco conhecimento de finanças por parte dos brasileiros. Segundo ele, a maioria das pessoas não sabe que paga taxas de juros até superiores a 400% ao ano nos cartões de crédito. “Muitos não sabem diferenciar ativo e passivo, ou seja, que ativo rende remuneração e o passivo apenas gera despesas. Se eu tivesse tido informação sobre finanças cedo, eu teria administrado meus recursos de forma diferente. Aprendi lendo, especialmente o livro Pai Rico Pai Pobre de Robert Kiyosaki e outros do autor”, reconheceu.

Segundo dados da Federação do Comércio de São Paulo apresentados, nos últimos 12 meses, os endividados pagaram R$ 229,2 bilhões referentes a juros com empréstimos em bancos, financeiras e cartões de crédito. As empresas pagaram R$ 134,0 bilhões. Segundo ele, o Brasil é um país com as maiores taxas de juros do mundo. Citando como fonte o Banco Central do Brasil, informou que em abril/16 os juros do cheque especial alcançaram 308,77% e do cartão de crédito 448,60% ao ano. Dados da Confederação Nacional do Comércio, referente a maio deste ano, apontam que 58,7% das famílias estão endividadas, 23,6% com contas em atraso e 9% não terão condições de pagar. As dívidas estão no cartão de crédito - 77%, carnês – 15%, financiamento de carro – 11,3% e financiamento de casa – 8,1%.

MUITOS COMPRAM POR STATUS

Para Stringhini, os principais fatores relacionados ao problema são: falta de educação financeira, falta de planejamento e crédito fácil. “Muitos compram por status e pela cultura do consumismo, não porque precisam. Como resultado envolvem-se em dívidas e culpam  as elevadas taxas de juros, a incompetência governamental, a inflação alta, o desemprego e a baixa renda familiar. Todavia, a real causa está na falta do autorreconhecimento de que são imcompetentes na gestão de seus recursos financeiros. Basta olhar quais os setores que mais faturam, são os bancos. Os bancos aplaudem a falta de educação financeira das pessoas”, afirmou. Na sua opinião, uma das perguntas que as pessoas deveriam fazer antes de comprar algo é se realmente precisam daquilo. Eu quero, eu preciso, eu posso?

Para fugir do analfabetismo financeiro, na sua lista de sugestões está inclusive uma reunião familiar por mês, que chamou de NER (Noite de Educação Financeira), de meia hora, para a família planejar a gestão do dinheiro. Ele explicou que em tempos de crise, mais do que nunca é extremamente importante o planejamento financeiro. “Com uma cartilha simples e com um pouco de dedicação, é possível encontrar alternativas no orçamento e planejar onde irá cada centavo do seu rendimento”, falou. Stringhini entregou para cada participante uma planilha para a realização do Orçamento Familiar Anual e uma Ficha Auxiliar para controle dos gastos mensais, assim como sugestões de como economizar, dicas para educar seu filho, o que os pais devem evitar, passos para não cair na armadilha da inadimplência e exemplos de aplicação de economias.

JOVENS E CRIANÇAS

O empresário também alertou os jovens sobre a importância de buscar informações sobre o assunto. Para o palestrante, quanto mais cedo a pessoa aprender a lidar com o dinheiro, mais facilidade terá para conduzir a economia familiar ou empresarial. E aconselhou: “todo jovem tem que fazer um curso superior, não pelo título, mas pelo conhecimento. As oportunidades de ser empreendedor hoje no Brasil são enormes, um exemplo são as franquias. Por isso, busque se aliar com bons parceiros, pessoas que agregam. Aprenda outra idioma”, ensinou.  

Stringhini também sugeriu a adoção de um programa de educação financeira nas escolas municipais, com o objetivo de ensinar os estudantes e suas famílias a planejarem o orçamento doméstico equilibrando ganhos e despesas. Segundo ele, a preocupação maior é fazer com que a cultura da aplicação adequada do dinheiro passe a ser implantada no Brasil. E deixou uma reflexão: “Sua riqueza não depende de quanto você ganha, mas de quanto você gasta ou do que você faz com aquilo que ganha... Rico é aquele que recebe mais do que consome. Pobre é aquele cuja despesa é maior do que a receita.” Para o consultor financeiro, a pessoa alfabetizada financeiramente sabe onde quer chegar, sabe lidar com situações que estão fora de sua área de autoridade e sabe lidar com o dinheiro. “Ela sabe como ganhar, como gastar, como poupar e como doar”, sentenciou.

Ao final da palestra, Stringhini autografou seu livro sobre educação financeira, uma compilação de muitas de suas lições expostas em palestras que fez por todo o país. 

Foram patrocinadores do evento: CDL Getúlio Vargas, Estofado Di Mércuri, Agência Smart, Ampla Indústria Metalúrgica, Arte Gráfica Getuliense, BS Prevensul, Concreget Indústria e Comércio de Concreto, Estação Claro.com, Expresso Hércules, Gráfica Alternativa, Haiduck Sistemas de Segurança, IGM Materiais de Construção, Karpinski e Sul Brasil Supermercados, Mabel Materiais de Construção, Mamma Mia Massas e Congelados, Relat – Laticínios Renner, Sulcam Pré-Moldados e Zafiseg Corretora de Seguros.

Publicidade

Blog dos Colunistas