25°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Saúde

Autoconhecimento será tema de Festival inédito em Erechim

teste
Fabrine Baldissera e Maria Clarice Miyamoto Pessoa integram a comissão organizadora do evento
Por Izabel Seehaber
Foto Izabel Seehaber

Um aliado da qualidade de vida é, sem sombra de dúvidas, o autoconhecimento. Para tanto, uma das linhas que podem ser seguidas e estudadas, refere-se à filosofia Vedanta. No programa Equilibre-se desta semana, que vai ao ar na noite de hoje (21), a professora de Yoga, Fabrine Baldissera, explica mais sobre o assunto e aproveita para divulgar o Festival de Vedanta, que acontece na tarde do próximo sábado (25), de forma inédita em Erechim. O evento cujo tema é: ‘O caminho do sentir, navegando no mar das suas emoções’, tem apoio da prefeitura, URI e Consulado da Índia.

Sobre a tradição védica

Antes de aprofundar sobre a programação, Fabrine explica que Vedanta é, por vezes, confundido com religião ou algo místico, mas na verdade é apenas outro nome concedido ao autoconhecimento. “Trata-se de uma tradição milenar de origem indiana que visa mostrar para as pessoas que o sofrimento que elas apresentam, não tem origem, de fato, das situações enfrentadas no dia a dia, mas sim, de como elas lidam com esses momentos e observam o mundo nessas situações. Um exemplo: observamos um grupo de pessoas que enfrentou a mesma situação difícil, mas uma delas, mesmo sentindo a dor, que é natural do ser humano, na sequência se fortalece, cresce e outra fica mais impactada com o sofrimento”, cita a professora ao mencionar que, desse modo, a tradição vedanta propicia um novo olhar sobre si, sobre a vida, a história e as emoções. “Tudo para que possamos lidar com tudo isso de uma forma diferente, com mais equilíbrio, leveza e acolhimento”, ressalta.

‘Rotinas aceleradas’ e seus impactos

Vivenciamos um momento em que muitas pessoas estão mais “aceleradas”. Contudo, é preciso lembrar que aquela tradicional agitação do dia a dia, além da ansiedade e preocupações excessivas, podem refletir de maneira preocupante saúde e bem-estar. “O fato de estarmos mais acelerados representa que estamos reagindo às situações ao invés de agir. Quando não há esse espaço interno, muitas vezes nos arrependemos de posturas que tivemos. Ao passo que procuramos esse estudo, que é algo que vai além da teoria e implica diretamente em um processo de vivências, surge um espaço interno para olharmos para tudo com mais calma e tranquilidade”, destaca.

Conforme Fabrine, essa mudança permite que possamos chegar onde queremos, atingirmos os objetivos e, então, ocorre uma melhora nos relacionamentos de um modo geral, no trabalho e na vida, como um todo.

Festival com programação dinâmica

A expectativa para o festival que será realizado no próximo fim de semana, no Salão de Eventos da URI, é muito positiva, sendo que é esperado um público expressivo, vindo de diversas regiões. “É um evento que acontece tradicionalmente em capitais e desta vez chegou ao interior do Estado”, afirma a professora.

Segundo ela, há muitas surpresas que estão reservadas, mas o que pode ser adiantado é que haverá aulas de vedanta, atividades com dança, expressões, música e um convidado da Índia. “Quem não quer viver melhor, se relacionar de maneira mais leve com aquilo que sente? Esse é um assunto da humanidade. Sintam-se todos convidados”, salienta.

Palestrantes convidados

Jonas Masetti: professor tradicional de Vedanta que foi reconhecido pelo governo indiano como Embaixador da Tradição Védica nas Américas.

Denise Kesari: dedica a sua vida ao autoconhecimento e é facilitadora de grupos no resgate da força e da essência femininas, através da dança e outras práticas de liberação emocional. No Festival ela irá oferecer uma prática de Dança Circular da tradição judaica.

Duraiswamy Venkataraman: nascido na cidade de Coimbatore, no sul da Índia. Faz parte de uma família tradicional de Brahmanis. Trabalhou por sete anos em Singapore e por quatro anos em Mauritius. Atualmente, faz parte de um grupo de 18 Pujaris que dedicam a sua vida às orações, rituais védicos ancestrais e preservação da tradição védica.

Participação reverte em ajuda a instituições

Do mesmo modo que a ideia é criar um espaço para expandir e compartilhar saberes, a comissão organizadora propôs que duas entidades do município fossem ajudadas: Projeto Recriando e Obra Promocional Santa Marta. Assim, no dia do evento a solicitação é que sejam entregues na entrada, dois quilos de alimentos não perecíveis, por participante.

Para garantir a participação é preciso fazer a inscrição pelo site: erechim.vedantalife.com. Em caso de dúvidas ou mais informações, ligue: 99925 3011.

 

 

 

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas