Euro R$ 3,85 Dólar R$ 3,26

Publicidade

Cultura

Banho de cultura na Feira do Livro de Erechim

Por Antonio Grzybowski
Foto Antonio Grzybowski
A chuva não atrapalhou a abertura da 19 edição da Feira do Livro de Erechim. Autoridades, intelectuais, livreiros e pessoas comuns interessadas no aprendizado do mundo das letras, prestigiaram a solenidade realizada na tarde deste sábado. Até o próximo dia 28 a Praça Prefeito Jayme Lago será palco da comercialização de livros e atrações culturais. A visitação pública é gratuita entre 9h e 22h. O lema do evento literário 2017 é "Conhecimento e afeto para educar e libertar". Oito bancas com livreiros de Erechim e do Alto Uruguai comercializam obras para jovens, adultos e crianças. No palco são apresentados espetáculos de música e promovidas rodas de conversa sobre temas diversos. Na noite deste sábado a grande atração eo show de Nei Van Soria. Na cerimônia de abertura duas pessoas foram homenageadas. Os professores Lionira Maria Giacomuzzi e Guilherme Barp, receberam troféus. Pronunciamentos A patrona da Feira do Livro, professora Neide Lourdes Piran, em seu pronunciamento, provocou uma reflexão sobre a importancia da litetatura na formação intelectual do ser humano e disse que e preciso mudar a realidade literária no Brasil, pois segundo pesquisas, grande parte da população nunca comprou um livro. Sobre a importância de ser patrona do evento, Neide Piran disse que está realizada, pois encontrou mais um meio para defender a causa di conhecinento. Para a secretária de Educação, que responde interinamente pela pasta de Cultura, Esporte e Turismo, Vanir Bombardelli, uma feira não significa apenas comercializar livros, mas sim, proporcionar acesso à cultura, às artes, à musica, à dança, à leitura. “As crianças precisam aprender desde cedo o gosto pela leitura, pois só com a leitura e com conhecimento, nós nos libertaremos e nos educaremos com afeto, que é algo tão necessário em um mundo conturbado como o nosso”, enfatiza. Manifestou ainda seu desejo de que os erechinenses abracem a ideia de fazer cultura em Erechim e abracem a Feira do Livro. O prefeito de Erechim, Luiz Francisco Schmidt, disse que “a Feira não é maior, nem melhor do que as demais, mas todas as Feiras têm a obrigação de estar a altura de nossa gente. É para isso que realizamos as Feiras, para que a sociedade vá se encontrando e nesse encontro da sociedade, nós continuamos avançando”. Logo após as manifestações, foi realizado o descerramento da fita dando abertura oficial da 19ª Feira do Livro de Erechim, com a bênção do bispo dom José Gislon e do pastor Orlando Saab.

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas