Euro R$ 3,85 Dólar R$ 3,26

Publicidade

País

Compromisso com entrega de obras vai guiar ações do Agora, é Avançar

Por Divulgação
Foto Divulgação

Ao lançar o Programa Agora, é Avançar, o presidente da República Michel Temer, assegurou que a responsabilidade fiscal e social vai nortear a execução e finalização de mais de 7,4 mil obras em todas as regiões do País. Os projetos serão retomados em uma força-tarefa do Governo do Brasil.

"Embora tenhamos avançado no passado, vamos avançar ainda mais. Se tem início, tem fim e orçamento definido. Estamos fazendo com muita responsabilidade", assegurou Temer. Segundo o presidente, a realização das obras vai até dezembro do ano que vem e a previsão de orçamento já foi estabelecida: R$ 130 bilhões.

Para o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Dyogo Oliveira, que também esteve na cerimônia de lançamento, essa é uma das grandes novidades do Avançar: a garantia de conclusão das obras inacabadas pela previsibilidade dos recursos.

"É um programa realista, condizente com a realidade que se adequa aos tempos de austeridade e ajuste que temos passado", ponderou Oliveira.

O ministro também ressaltou que todas as obras são estruturantes. Alguns critérios técnicos foram aplicados para a seleção do programa. A disponibilidade de orçamento e a possibilidade de conclusão e entrega até 2018 terão prioridade no fluxo de alocação de recursos.

O Agora, é Avançar abrange projetos em áreas como infraestrutura, mobilidade, habitação e energia. Com obras em diversos estágios de execução, que vão se valer de investimentos públicos para gerar empregos e renda.

"Agora estamos retomando os investimentos para retirar o País da paralisia, do desperdício e da ineficácia", destacou o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco. "Com o Avançar, tenho certeza de que estaremos resgatando o que para nós é muito caro: a confiança dos que cumprem o que prometem."

Na ocasião, o presidente Michel Temer também lembrou as reformas estruturais que já foram implementadas pelo Governo do Brasil, como a Modernização Trabalhista e a Reforma do Ensino Médio, encaminhadas pelo Executivo e aprovadas pelo Congresso Nacional.

Essas medidas proporcionaram a melhora dos indicadores econômicos, como a queda da inflação e a redução das taxas de desemprego. De acordo com Temer, o diálogo com o legislativo foi fundamental para esses resultados, o que deve se repetir com a execução do Avançar.

"O programa Avançar é um pacto entre todos nós: governo, Congresso e sociedade", afirmou o ministro dos Transportes, Maurício Quintella.

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas