Publicidade

País

Candidatos à presidência votaram pela manhã

candidatos à presidência
Por Agência Brasil
Foto Divulgação Agência Brasil

Os candidatos à Presidência da República votaram ainda pela manhã neste domingo (28), segundo turno das eleições. Acompanhado das esposas, ambos se dirigiram aos seus locais de votação e em seguida falaram de suas expectativas para o resultado do pleito, que será divulgado após as 19h em virtude do fuso horário do Acre.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Acompanhado de agentes da PF e da mulher, Bolsonaro vota no Rio

O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, votou pouco depois das 9h na Escola na Municipal Rosa da Fonseca, na Vila Militar, no Rio de Janeiro. Por recomendação da Polícia Federal, o candidato usou entrada alternativa, pelos fundos da escola, e colete à prova de bala. Bolsonaro chegou à seção eleitoral escoltado por policiais federais, acompanhado da esposa, Michele Bolsonaro, que estava vestida de branco. Antes de votar, o candidato beijou a mulher e fez sinal de vitória com os dedos.

"A expectativa é a que ouvi das ruas ao longo dos últimos meses, a de vitória", disse Bolsonaro dentro da seção. Após votar, o candidato foi até a frente da escola e saudou os eleitores que estavam na parte de fora do prédio. Ele saiu também pelos fundos. Já no carro, Bolsonaro abriu a porta, ficou de pé, agradeceu o apoio aos eleitores e fez sinal de coração.

A Justiça Eleitoral reforçou a segurança na Escola Municipal Rosa da Fonseca, na Vila Militar, local de votação do candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL). Além dos policiais federais e militares que já trabalharam no local no primeiro turno, também havia mais de 20 militares do 11º Batalhão de Polícia do Exército na entrada da escola.

 

Ao lado da esposa, Haddad vota e faz sinal de vitória

Ao lado da mulher, Ana Estela, o candidato à Presidência da República pelo PT, Fernando Haddad, voltou hoje (28) por volta das 10h, em São Paulo. Na parte de fora do prédio da Brazilian Internacional School, em Indianópolis, eleitores ouviam a música Alerta, Desperta, ainda Cabe Sonhar e seguravam rosas e livros.

Otimista com a possibilidade de vitória, Haddad disse que lutará "até o fim". "Há uma forte tendência de alta nas pesquisas nos últimos dias e eu estou muito esperançoso de que a gente vai ter um resultado positivo hoje à noite", disse.

"Meu sentimento é que hoje o que está em jogo é a democracia no Brasil. Considero que hoje é um grande dia para o país, que está em uma encruzilhada. O projeto de nação que nós representamos ganhou as ruas nas últimas semanas. A nação está em risco, a democracia está em risco e as liberdades individuais estão em risco. Nós representamos a retomada do processo de aprofundamento da democracia, as liberdades e o combate à desigualdade no nosso país", afirmou.

Apesar dos apoiadores, Haddad enfrentou resistência de opositores no caminho para Indianópolis, no bairro de Moema, zona sul da cidade. No prédio em frente ao local de votação, moradores batiam panela enquanto aguardavam a chegada do presidenciável.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas