0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Especial

“A sensibilidade feminina pode ser a mola propulsora para as mudanças necessárias”

“Entendo que as mulheres não devem se afastar do perfil sensível, acolhedor e conciliador, pois esse
Por Rodrigo Finardi
Foto Divulgação

A secretária municipal de Assistência Social de Erechim, Linir Antonia Chiarello Zanella, em entrevista ao Bom Dia ressalta o crescimento da mulher no mercado de trabalho e cita áreas onde elas podem ter uma atuação maior.

Diante de momentos difíceis que vivemos, Linir salienta que a mulher tem que se posicionar como exemplo de coragem. Confira mais detalhes do bate papo:

Como vê, ao longo dos anos, a inserção feminina no mercado de trabalho?

Linir Zanella: A mulher ao longo da história vem se inserindo no mercado de trabalho, especialmente quando passou a se enxergar como um ser sem amarras, capaz de dar sua contribuição para a sociedade. Se posicionou forte e guerreira, reivindicando seu espaço e muitas mulheres conseguiram encontrar sua independência financeira e social. Há muito ainda o que conquistar, mas já restou comprovada a capacidade feminina para assumir cada vez mais atribuições que eram consideradas essencialmente masculinas.

 

No empoderamento feminino, a sensibilidade da mulher é crucial para o momento duro em que vivemos? Poderia ser uma saída?

Linir Zanella: Em um mundo onde impera a agressividade, a disputa pelo poder, a ganância entre tantos outros atributos negativos, a sensibilidade feminina pode ser a mola propulsora para as mudanças necessárias. Os espaços já conquistados se deram pela força que as mulheres tem dentro de si, capazes de enfrentar as dificuldades e desafios que a sociedade até então lhes impôs.

 

As políticas públicas contemplam às mulheres numa amplitude aceitável ou precisamos avançar? E se for isso, quais os avanços precisamos?

Linir Zanella: As políticas públicas no geral, não somente às que contemplam as mulheres, devem sempre ser aprimoradas, avançando na medida em que avança a sociedade. Contudo, nas políticas existentes, verificamos que a participação feminina ainda não é a ideal, visto que poucas mulheres se propõe a ocupar espaços que já lhe são garantidos, como na política, por exemplo. O que vejo como necessário avançar é o empoderamento feminino para que mais mulheres se sintam capazes de ocupar esses espaços.

 

De que maneira a mulher deve se posicionar frente aos desafios atuais, e principalmente em um momento onde está ocupando lugares que historicamente foram ocupados por homens?

Linir Zanella: Frente aos desafios atuais, entendo que a mulher deve se posicionar como exemplo de coragem, inspirando as gerações que virão a compor a sociedade. Entendo que as mulheres não devem se afastar do perfil sensível, acolhedor e conciliador, pois esses elementos tão femininos farão a diferença na projeção de um futuro mais humano e fraterno.

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas