13°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,23 Dólar R$ 3,76
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,23 Dólar R$ 3,76

Publicidade

Segurança

Chegada do inverno amplia risco de incêndios em residências

Sobrecarga na fiação dificilmente será perceptível antes de ocorrer o curto-circuito.jpg
Durante o inverno de 2018, o CBM de Erechim atendeu 26 ocorrências iniciadas pelo descuido durante o
Por Alan Dias
Foto Alan Dias

A chegada dos dias mais frios de inverno gera um aumento no uso de equipamentos domésticos para aquecimento e acaba por ampliar um perigo que muitas vezes pode se desenvolver de forma silenciosa, o risco de incêndios em residências.

Para reduzir a ameaça de uma tragédia ao usar fogões a lenha, lareiras, lençóis térmicos e aquecedores, medidas simples podem ser adotadas, mas muitas vezes acabam passando despercebidas por quem utiliza os equipamentos. De acordo com o 2º sargento do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Diego Jorosczniski, não deixar tapetes e outros materiais de fácil combustão próximos aos equipamentos, não sobrecarregar tomadas e realizar manutenção e limpeza da fuligem que se acumula em chaminés integram uma série de ações preventivas que possibilitam aquecer a casa de forma mais segura.

“O inverno é a temporada com o maior número de incêndios provocados por acidentes ocorridos dentro das residências. No período, ano passado, atendemos 26 ocorrências iniciadas pelo descuido durante o uso de fogões a lenha, lareiras, aquecedores e sobrecargas nas redes elétricas”, conta Jorosczniski.

Sobre lareiras e fogões a lenha, o sargento orienta para que o usuário faça manutenção preventiva. “É importante limpar a chaminé para que não acumule resíduos e por consequência, aconteça um superaquecimento no momento do uso, causando um princípio de incêndio”. O bombeiro também recomenda que o cano não seja afixado muito próximo da parede em casas de madeira.

Em relação aos aquecedores, a dica é mantê-los distante de cobertores, sofás, cortinas e outros móveis que possam sofrer combustão. Também vale lembrar que os aparelhos jamais podem ficar cobertos e se tiverem funcionamento a gás, é necessário verificar periodicamente a instalação, para evitar vazamentos ou intoxicações.

Outro alerta é com relação à sobrecarga na rede elétrica. Manter mais de um equipamento em uma tomada pode facilitar o superaquecimento dos fios. “Isso é um costume que quase todos têm. O pessoal utiliza as réguas e liga vários equipamentos. A gente orienta a não utilizar essa prática, pois pode acontecer uma sobrecarga, levando a um curto-circuito e a um incêndio”.

O sargento explica que a sobrecarga dificilmente será perceptível antes de ocorrer o curto-circuito, então é importante chamar um eletricista para verificação e manutenção da rede elétrica residencial.

Para lençóis térmicos, aparelhos de ar-condicionado e aquecedores, outra dica é que a população sempre verifique se possuem certificação do Inmetro antes da compra.

Outra situação comum durante o inverno é a ocorrência de fogo em vegetação. “Quando temos períodos sem chuva e dias bastante frios, a geada acaba ressecando a vegetação, que pega fogo facilmente, então é importante que as pessoas não joguem lixo nas matas, principalmente materiais que possam refletir o sol, e nem bitucas de cigarros”.

 

Ao sair de casa

Conforme o sargento Jorosczniski, antes de sair de casa é importante que os moradores apaguem o fogo em lareiras e fogões e evitem deixar os aparelhos elétricos em funcionamento. Ele lembra ainda, que as pessoas devem manter as crianças distantes de tomadas e aquecedores e é preciso evitar que elas façam o acendimento do fogo.

 

Acender o fogo

O CBM orienta para que as pessoas não usem álcool líquido, etanol ou outro combustível para o acendimento de lareiras, fogões e churrasqueiras. “Atualmente existem os acendedores de lareiras e fogões e até o álcool gel, que são indicados para estas ocasiões”. Também não é recomendado improvisar aquecedores com velas, latas com álcool ou carvão, pois o uso dessa prática triplica o perigo, já que não existe nenhuma garantia de segurança.

 

Em caso de incêndio

Em ocorrência de incêndio ou princípio de incêndio, a pessoa deve imediatamente acionar o CBM pelo telefone de emergência 193. “A cidade não é muito grande, e mesmo com tráfego intenso, nosso tempo de deslocamento é baixo”.

A prioridade nestes casos deve ser a preservação da vida, mas havendo condições seguras e a pessoa optar por tentar controlar um princípio de incêndio com água, é necessário que ele desligue a chave elétrica. “A água pode atingir a fiação e a pessoa sofrer um choque elétrico”.

 

Dicas de Segurança

Aquecedores

Ao utilizar aquecedores portáteis, mantenha-os longe de cortinas, tapetes, móveis ou outros materiais que propaguem fogo facilmente. Não deixe que crianças se aproximem do aquecedor, pois o contato direto pode causar queimaduras. No caso de aquecedores a gás, siga as recomendações de instalação do fabricante para conter os riscos de vazamento do gás. É importante ventilar o ambiente devido a liberação de gás carbônico e o monóxido de carbono.

Instalação elétrica

Não sobrecarregue tomadas e réguas ligando vários equipamentos no mesmo ponto, evite o uso de benjamins, os conhecidos "T", e faça uma revisão da rede elétrica regularmente.

 

Lareiras

Não deixe tapetes, cortinas, madeiras ou outros objetos próximos, mesmo depois de o fogo ter se extinguido, pois apenas a brasa pode iniciar o incêndio. Nunca use a lareira sem tela de proteção. Dependendo do tipo de lenha, podem pular fagulhas a grandes distâncias. Ao sair de casa, tenha certeza que as chamas da lareira estejam extintas.

Fogão a lenha

Deve ser mantido a uma distância de aproximadamente três metros de cortinas, móveis, roupas, livros ou tapetes, especialmente se tiver crianças na residência.

Churrasqueiras

Mantenha a churrasqueira sempre limpa. As fuligens e gorduras acumuladas na canalização podem ocasionar princípios de incêndio, principalmente em restaurantes, onde o uso é quase diário.

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas